Braga

Câmara de Braga injeta mais de um milhão de euros na ‘TUB’ para compensar perdas

(c) Município de Braga
Partilhe esta notícia!

O Município de Braga vai celebrar uma adenda ao contrato programa formalizado com os TUB – Transportes Urbanos de Braga, de forma a compensar a empresa municipal das perdas de receitas decorrentes dos efeitos da pandemia e das medidas impostas pela Autarquia de apoio económico aos seus utilizadores. A proposta, que será analisada em sede de reunião de Executivo Municipal de Segunda-feira, prevê o pagamento de 1.158.858,58€, escreve o município em comunicado a que acedeu o Semanário V.

Medidas de apoio da TUB

A empresa municipal não cobrou os passes mensais de Março a Maio de 2020, posteriormente reduziu os tarifários em 50% para desempregados ou em situação de lay-off, ajustaram a sua oferta de forma a garantir a segurança de utilizadores e trabalhadores e permitiram a manutenção do serviço público de passageiros em níveis que garantiram as necessidades de mobilidade nos sucessivos Estados de Emergência.

Mesmo com a limitação à venda e validação dos títulos de transporte, os TUB continuaram a assegurar os serviços à população e garantiram a mobilidade dos trabalhadores do Hospital, dos Centros de Saúde e das empresas que mantiveram a sua atividade. Estas medidas, que ajudaram muitas famílias Bracarenses a aliviar os efeitos da pandemia, representaram um custo extraordinário para a empresa municipal.

Em Março do ano transato, a receita da venda de títulos não faturada cifrou-se nos 197.055,46€, em Abril 465.398,65€ e 496.404,47€ no mês de Maio. Dessa forma, seguindo as orientações da Autarquia Bracarense, a empresa não obteve qualquer receita, continuando a incorrer em custos fixos e extraordinários com um impacto fortíssimo, na medida em que as vendas foram reduzidas a zero.

Comentários

topo