Região

Lousada ‘não corta a relva nem ervas’ para alimentar insetos polinizadores (abelhas)

(c) Lousada Ambiente
Partilhe esta notícia!

O Município de Lousada está a levar a cabo uma campanha de apoio aos insetos polinizadores, esclarece esta autarquia em comunicado a que acedeu o Semanário V.
A vegetação silvestre espontânea, muitas vezes considerada desagradável à vista ou “inútil”, é fundamental para a vida selvagem, nomeadamente para os insetos polinizadores (como as abelhas), dos quais depende toda a vida na Terra. Devido à pressão das atividades humanas e à consequente perda de habitat selvagem, os insetos polinizadores atravessam um período de acentuado declínio, com consequências severas na agricultura e saúde global.
“Como contributo para a salvaguarda dos insetos polinizadores, o Município de Lousada irá deixar de cortar a “relva” e assumir a vegetação espontânea nos espaços verdes que foram devidamente assinalados com placas identificadoras”, escreve o Município de Lousada.

Fotos: Lousada Ambiente

Comentários

topo