Barcelos

Barcelos. IPCA aprova a segunda ‘Edição do Manual da Qualidade do IPCA’

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

O IPCA aprovou no passado dia 05 de março a 2ª edição do Manual da Qualidade do IPCA. Esta segunda edição resulta de uma atualização ao documento original, publicado em 2012, visando a sua adequação à estrutura orgânica e modelo de funcionamento da Instituição.

O Manual da Qualidade (MQ) segue os referenciais e critérios definidos pelas normas e orientações para a garantia da qualidade do Ensino Superior no Espaço Europeu (European Higher Education Area – ESG 2015) e pela Agência Portuguesa de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES).

O IPCA desenvolveu o seu Manual da Qualidade (MQ) em 2012 através do qual aprovou a Política da Qualidade do IPCA. Desde esta altura que o IPCA tem vindo a institucionalizar a sua política da qualidade, envolvendo toda a comunidade académica e a sociedade com quem interage, com vista à garantia da qualidade e melhoria contínua dos seus processos. O princípio base é o de que a política da qualidade implementa-se e desenvolve-se com, e para, as pessoas alinhada com a orientação estratégica da Instituição.

A segunda edição do MQ constitui o documento de referência, quer na comunicação com os diversos stakeholders sobre a política da qualidade do IPCA, quer na definição, implementação e manutenção dos mecanismos e medidas de melhoria contínua. Adota como referência os padrões europeus – Standards and guidelines for quality assurance in the European Higher Education Area (ESG) 2015 – e nacionais estabelecidos pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES) para assegurar a garantia da qualidade nas Instituições de Ensino Superior (IES).

O objetivo central do MQ é garantir a implementação de boas práticas de gestão da qualidade com vista à melhoria contínua dos processos geridos pela Instituição.

A segunda edição do MQ recebeu o parecer favorável do Conselho para a Avaliação e Qualidade do IPCA, tendo sido aprovado pela Presidente do IPCA através do despacho (PR) n.º 15/2021.

O MQ pode ser consultado aqui

Comentários

topo