Guimarães

Prémio Autarquia do Ano distingue projetos da Câmara Municipal de Guimarães

(c) Município de Guimarães
Partilhe esta notícia!

Guimarães venceu na área da economia com o projeto “Guimarães Marca” e na área da Democracia, Igualdade e Participação Cívica com os projetos Eco Parlamento e Orçamento Participativo nas Escolas.

A Câmara Municipal de Guimarães foi reconhecida com o Prémio Autarquia do Ano, pela Lisbon Awards Group, com o apoio do ECO, com a eleição do projeto “Guimarães Marca” na categoria de Economia e os projetos “Eco Parlamento e Orçamento Participativo nas Escolas” na categoria Democracia, Igualdade e Participação Cívica.

Este foi o segundo ano que decorreu o Prémio Autarquia do Ano, que visa destacar o que de melhor se faz nas freguesias e câmaras do País. Nesta edição houve um total de 50 autarquias inscritas.

O projeto “Guimarães Marca” recorre a uma estratégia de promoção territorial, afirmando-se e promovendo os vetores económicos e culturais da cidade de Guimarães, a um nível nacional e internacional, através de uma comunidade económica vibrante e competitiva aliada ao desenvolvimento de uma identidade ímpar, o selo “Guimarães Marca”. Neste sentido, o “Guimarães Marca” tem desenvolvido as ações e estratégias inovadoras e orientadas para complexidade e singularidade do território, atuando num processo continuado entre os atributos da região e o reconhecimento das necessidades e interesses dos seus ‘stakeholders’ económicos, contribuindo assim para um aumento da competitividade do território.

A iniciativa Eco Parlamento, organizada pelo Município de Guimarães e pelo Laboratório da Paisagem, é uma das ações âncora do programa ambiental ‘PEGADAS – Programa Ecológico de Guimarães para a Aprendizagem do Desenvolvimento Ambiental Sustentável que, com base em princípios de Democracia Participativa Jovem, tem vindo a atrair para o debate municipal jovens do ensino básico e secundário em torno do desenvolvimento sustentável aplicado a Guimarães. Este projeto foi idealizado para todos os ciclos de ensino com exceção do pré-escolar com vista à promoção do empoderamento dos jovens nas propostas de soluções ambientais.

O Orçamento Participativo Escolas possui um Regulamento, Normas e Calendário próprios, ajustado ao calendário do ano letivo, onde se plasmam os procedimentos a adotar por cada agrupamento de escolas ou escola secundária no momento da sua participação, tendo sempre como normativo superior a Carta de Princípios e o Regulamento Geral do OP aprovados pela Câmara Municipal. Da verba global do OP de Guimarães, é alocado um valor anual para acolher propostas apresentadas pelos alunos das escolas na resolução dos problemas que identificam num conjunto de áreas temáticas pré-definidas, a saber: Sustentabilidade Ambiental; Voluntariado e Solidariedade e, mais recentemente a Eco Inovação e Empreendedorismo e fazer ligação com o projeto de Educação Ambiental PEGADAS e da sua ação âncora, ECO Parlamento.

Comentários

topo