Vila Verde

Pais “oferecem dois baldes de tinta” para passadeira da Escola Básica de Vila Verde

(c) Semanário V
Partilhe esta notícia!

Está em curso a execução das obras de repavimentação da rua Engenheiro Adelino Amaro da Costa e da rua Dr. António Ribeiro Guimarães, na sede do concelho de Vila Verde. Estas obras, em artérias próximas da Escola Secundária de Vila Verde e de ligação à Escola Básica de Vila Verde, com um tráfego diário considerável, justificam-se plenamente, na medida em que o piso das mesmas já apresentava significativos sinais de deterioração.

Município apresentou a repavimentação “com pompa e circunstância”

Através dos seus meios de comunicação o Município de Vila Verde, através do Presidente António Vilela e da Vereadora da Educação Júlia Fernandes, fez a apresentação desta intervenção como uma melhoria de circulação na ligação destas artérias à Variante Urbana que liga a avenida Torre de Alvim e a rotunda da Escola Secundária de Vila Verde, para o descongestionamento do trânsito na EN 101 e para uma maior fluidez no acesso ao Centro Escolar, à Escola Secundária e ao centro urbano de Vila Verde.

Pais da Escola EB 2/3 aguardam ansiosamente pela pintura da passadeira em frente à escola

Com a reabertura presencial das aulas na escola EB 2/3 de Vila Verde, voltou o movimento “caótico” conhecido junto à escola, com transportes públicos sem local adequado para paragem, viaturas de pais que deixam e recolhem os seus filhos nas escolas e, a estrada continua sem pintura, incluindo a passagem de peões, atravessada por centenas de crianças e jovens diariamente, tal como noticiou o Semanário V.
Ao Semanário V, os pais mostraram indignação pelo ‘timming‘ escolhido para repavimentação da estrada, em planeamento adequado: ” A estrada está em melhores condições o que por si só provoca um aumento da velocidade dos automóveis e as crianças atravessam a via ‘sem proteção’ pois a estrada está sem marcação”.
Os pais apelam à intervenção da Câmara Municipal e da Junta de Freguesia de Vila Verde e Barbudo para “evitar uma tragédia”.

O Semanário V deu conta deste assunto que, mais de um mês depois ainda não foi resolvido. Os pais voltaram a contestar a falta da pavimentação e oferecera.se para pagar a tinta e dar mão-de-obra se for necessário. Em declarações ao Semanário V os pais contam que tinta “Mesmo assim com as aulas a decorrer de novo há quase um mês ainda nem sinal das mesmas! Devem esperar que aconteça algum acidente. Quem será responsabilizado? Inacreditável. Os pais estão na disposição de oferecer dois baldes de tinta. Será também preciso dar a mão-de-obra?

Recorde-se que as aulas já decorrem com normalidade e esta é uma via com muito trânsito, usada como “variante” para evitar o congestionamento de trânsito no centro de Vila Verde.

Pais indignados com passadeira sem marcação na Escola Básica de Vila Verde

Comentários

topo