Vila Verde

Guimarães intensifica campanha de sensibilização e prevenção à Covid-19

(c) Município de Guimarães
Partilhe esta notícia!

Manter o uso de máscara, cumprir o distanciamento físico e evitar aglomerações, são algumas das recomendações que persistem na campanha de sensibilização e prevenção à Covid-19, desenvolvida pelo Município de Guimarães em pareceria com a Associação do Comércio Tradicional de Guimarães, a Associação Vimaranense de Hotelaria e a Associação de Jovens Empresários de Guimarães. A entrega e distribuição do material está a ser feita em articulação com as Juntas de Freguesia, no sentido de ter bem presente estas mensagens em todo o território.

Esta campanha visa a distribuição de materiais gráficos pelos estabelecimentos de comércio tradicional e estabelecimentos de restauração e bebidas da área do concelho, nomeadamente cartazes para colocação à entrada do estabelecimento, individuais em papel e vinis autocolantes para colocação nas mesas, com uma mensagem que apela à responsabilidade individual de cada um.

Esta ação decorre no momento em que se inicia uma nova fase do desconfinamento, a partir das 00h00 de sábado, no âmbito do fim do estado de emergência e do início da situação de calamidade.

Os restaurantes, cafés e pastelarias podem funcionar até às 22h30, com a limitação condicionada a um máximo de seis pessoas por mesa no interior e dez pessoas por mesa nas esplanadas. A prática de todas as modalidades desportivas passa a estar permitida, bem como e para todas a atividade física ao ar livre. Os ginásios podem funcionar com aulas de grupo, observando as regras de segurança e higiene. A lotação para casamentos e batizados passa a estar limitada a 50% do espaço. Haverá ainda uma avaliação semanal, para averiguar se os concelhos cuja situação epidemiológica melhore podem avançar no desconfinamento.

“Todo o cuidado é necessário. A prudência de cada um de nós é a maior exigência que temos para com a nossa responsabilidade coletiva. Todos desejamos não voltar a confinar. A pandemia ainda não acabou”, alertou o Presidente da Câmara, Domingos Bragança.

Comentários

topo