Guimarães

Hospital de Guimarães acolhe estágio de 60 alunos de medicina da UMinho

Partilhe esta notícia!

Seis dezenas de alunos da Escola de Medicina da Universidade do Minho iniciaram esta quarta-feira um período de estágio curricular no Hospital Universitário Senhora da Oliveira, em Guimarães. “Não é só o hospital que vos acolhe, mas também a cidade de Guimarães, daí estar aqui também o senhor Presidente da Câmara Municipal”, referiu o Presidente do Conselho de Administração do Hospital Senhora da Oliveira, Henrique Capelas, depois do Presidente da Escola de Medicina da UM ter aberto a sessão.

“Este é o primeiro dia em que sentem na pele o que é ser médico com convicção e o que é estar ao serviço das pessoas. Vocês terão uma história para contar, pois fazem parte de uma equipa que tem a matriz genética de um hospital universitário, numa cidade cujo Presidente de Câmara é visionário, próximo das pessoas e das instituições, o que não é muito comum! Conheço muitos, não elogio facilmente e sentimo-nos muito honrados por estar sempre connosco”, afirmou Nuno Sousa, na sua intervenção.

Pedro Cunha, Coordenador do Centro Académico e de Formação do Hospital Senhora da Oliveira, realçou os “serviços de excelência” da unidade hospitalar e destacou a importância do ensino como “pilar da investigação clínica”. No encerramento da sessão, onde estiveram também presentes Hélder Trigo, Diretor Clínico, e Jorge Cotter, Diretor de Medicina Interna do Hospital Senhora da Oliveira, o Presidente da Câmara de Guimarães, nas palavras de saudação aos alunos, disse: “É a cidade de Guimarães que vos acolhe. É uma cidade muito linda, distinguida, nomeadamente pelo seu património e cultura e, hoje, também pelo desenvolvimento ambiental sustentável”.

Acrescentou ainda que “um dos principais objetivos de uma comunidade é garantir que as pessoas tenham saúde, como aqui afirmou o Professor Nuno Sousa. Literacia em saúde de toda a comunidade, boas práticas clínicas e de investigação, valorização da Ciência, da Educação e da Cultura e um território bem cuidado, constituem as condições essenciais de bem-estar para todos nós. O nosso Hospital é exemplo disso mesmo. Com excecionais profissionais. Vivemos em pandemia e tivemos respostas excecionais a esse nível. O Doutor Pedro Cunha fica indelevelmente marcado na minha estima e, acompanhado por uma equipa de muito valor, na gestão que fez de todo o processo”, concluiu Domingos Bragança.

Comentários

topo