Região

GNR detém homem por furto e desmantelamento de veículos em Famalicão

(c) GNR
Partilhe esta notícia!

O Comando Territorial da Guarda Nacional Republicana de Braga, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Barcelos, no dia 17 de maio, deteve em flagrante um homem de 36 anos por furto, desmantelamento e recetação de veículos, no concelho de Vila Nova de Famalicão.
No âmbito de uma investigação que decorria há cerca de um mês, os militares da Guarda apuraram que o modus operandi dos furtos consistia na utilização de um software instalado nos computadores portáteis, com conexão a um aparelho de diagnóstico On Board Diagnostics (OBD), sistema este que, ligado à central eletrónica de uma viatura, permite a leitura e transmissão de diversos tipos de dados, permitindo desta forma que fosse codificada uma nova chave que iria ser usada para furtar as viaturas. Após o furto, os veículos eram escondidos em casas particulares, onde eram desmantelados, sendo as peças posteriormente vendidas em plataformas de venda online. Apurou-se ainda que algumas peças eram utilizadas para a reparação de viaturas adquiridas como salvados. Estas viaturas, depois de recuperadas, eram sujeitas a inspeção extraordinária e colocadas à venda em stands de automóveis ou em plataformas de venda online.
Foi dado cumprimento a seis mandados de busca, três domiciliárias, uma em estabelecimento e duas em oficinas, tendo o suspeito sido detido em flagrante por furto, desmantelamento e recetação de veículos.
No decorrer da ação foi apreendido diverso material, destacando-se:
– Três viaturas furtadas em Viana do Castelo e na Maia;
– Três salvados (que iam ser reparados com as peças das viaturas furtadas);
– Duas viaturas utilizadas pelos suspeitos para transporte das peças desmanteladas, no valor estimado de 93 mil euros;
– Diversas peças/componentes provenientes de desmantelamento de viaturas alegadamente furtadas (quadrantes, centralinas, para-choques, radiadores, entre outros);
– Três matrículas furtadas;
– Sete chaves de automóveis;
– Um aparelho de diagnóstico do carro bluetooth OBD e codificação de chaves;
– Três computadores portáteis;
– Cinco telemóveis;
– 1 750 euros em numerário.
No seguimento da ação foram constituídos arguidos dois homens de 44 e 56 anos, e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Vila Nova de Famalicão.
A operação contou com o reforço do Posto Territorial de Barcelos, do Posto Territorial de Famalicão e do Destacamento de Intervenção (DI) de Braga.

Comentários

topo