Terras de Bouro

Terras de Bouro. Vilarinho da Furna é destaque em curta-metragem “Eu & Eu”

(c) CM Terras de Bouro
Partilhe esta notícia!

No âmbito dos apoios a projetos culturais de comprovado relevo, o Município de Terras de Bouro, na pessoa da Vereadora da Cultura, Ana Genoveva, acompanhou e comparticipou a logística da rodagem de uma curta-metragem na Barragem de Vilarinho da Furna, na freguesia do Campo do Gerês. A Vereadora foi receber a equipa e falou um pouco sobre a história da aldeia de Vilarinho da Furna, agora submersa. O filme Eu & Eu” de Passos Zamith, concorrente ao Festival de Cinema, BRAGACINE, assim como a outros festivais nacionais e internacionais, retrata a ansiedade vivida por um jovem dos tempos modernos com todos os desconfortos, tristezas e histerias que retratam as sociedades de forma global no presente. Um filme atual, com forte interpretação e que nos impele a questionar o tema de, hipoteticamente, ouvir o nosso futuro “Eu”. Ao longo de quatro dias, uma equipa de produção cinematográfica esteve no nosso concelho para filmar as paisagens do Campo do Gerês e mais concretamente da zona da barragem, além da oportunidade de divulgar, uma vez mais, a nossa cultura e a nossa gastronomia.
“Apoiar a arte e os artistas é algo de fundamental para o nosso crescimento e desenvolvimento como sociedade” e é desta forma que o Município de Terras de Bouro regista com agrado a escolha do nosso concelho para a rodagem desta obra, assinalando mais uma vez o seu apoio e investimento na cultura, sendo que, esta é uma das prioridades municipais para enriquecer a criatividade, a inovação, o risco, a sensibilidade, o espírito crítico e a tolerância para com os outros.

Fotos: Município Terras de Bouro

A aldeia de Vilarinho da Furna era um lugar da freguesia de Campo do Gerês, situada na zona Nordeste do Concelho de Terras de Bouro. Esta aldeia foi submersa no início dos anos 70 e com ela grande riqueza etnográfica, que parcialmente está bem retratada na exposição do museu, sobretudo as actividades agro-silvo-pastoris, vivências e espírito comunitário do seu povo, das habitações e outras histórias do passado.

Vilarinho da Furna contínua a ser conhecida como “extinta aldeia comunitária”, submersa pelas águas da albufeira de Vilarinho das Furnas. Mas, nem tudo se extinguiu, pois, os vestígios que se conservam mantêm viva a memória deste espaço. Esta aldeia, perdida entre serras do Gerês e Amarela, não possui elementos que permitam datar o seu estabelecimento, sendo certo que há vestígios remotos de vida humana.

Vilarinho da Furna foi uma aldeia comunitária, cujas origens se perdem nas brumas da memória. Desde 1971 que esta aldeia está submersa pela albufeira da barragem de Vilarinho da Furnas e com ela uma grande riqueza etnográfica. Contudo, quando a barragem é esvaziada para limpeza ou quando desce o nível das águas em períodos de seca, podem ver-se ainda as casas, os caminhos e os muros da antiga aldeia.

Comentários

topo