Amares

JLN e Manuel Moreira trocam “mimos” no aniversário do ISAVE

Partilhe esta notícia!

Tudo começou a 20 de maio, por ocasião do aniversário do Instituto Superior de Saúde (ISAVE), sediado em Amares. Durante as comemorações, o presidente do Conselho de Direção do ISAVE, João Luís Nogueira, deixou duras críticas à autarquia, alegando falta de interesse e investimento por parte da câmara de Amares. Em reunião do executivo amarense, o autarca Manuel Moreira respondeu à letra.

A 20 de maio, o ISAVE comemorou seis anos, apenas com a pompa e circunstância permitida pela pandemia. Por ocasião do aniversário, o presidente do Conselho de Direção daquele instituto, João Luís Nogueira, teceu duras críticas ao executivo de Amares, dizendo que o ISAVE “é de Amares”, “uma referência local, regional, nacional e internacional” com “vários parceiros de ERASMUS que puseram Amares no mapa”. João Luís Nogueira reivindicou o “mesmo estatuto promocional dos outros produtos, que provavelmente têm menos retorno”. Em declarações reproduzidas pelo jornal O Amarense, disse ainda que a economia circular movida pelo instituto é “muito mais valiosa que muitos produtos, onde ao longo do ano se gasta imenso dinheiro a promovê-los” e que, feitas as contas, “o ISAVE deixa mais dinheiro no concelho que a Laranja”.

Na presença da vereadora da educação do executivo de Amares, Cidália Abreu, o presidente do Conselho de Direção apontou o dedo à autarquia, dizendo que há “uma responsabilidade para além de política e social, é económica. Não podem agora deixar-nos sozinhos neste grande desafio”, concluiu.

“Acha que o mundo gira à volta dele”

Em sede de reunião do executivo municipal, o presidente da autarquia, Manuel Moreira, não se fez de rogado e respondeu às acusações de João Luís Nogueira. Segundo o jornal Terras do Homem, o autarca terá dito: “o que ele diz não me aquece nem me arrefece. Acha que o mundo gira à volta dele”. Já O Amarense acrescenta outras declarações. Manuel Moreira terá acusado o presidente do Conselho de Direção do ISAVE de “necessidade de palco” e de “fazer guerra com toda a gente”.

Sobre a realização de obras no Instituto Superior de Saúde, o presidente da Câmara disse que permitiria obras no ISAVE quando o processo judicial movido pelo Grupo Amar Terra Verde, detentor do instituto, fosse retirado.

Manuel Moreira garantiu que “em momento algum, a Câmara vai abdicar do edifício” que é “pertença da autarquia” e reforçou continuar a querer que haja ensino superior em Amares e “prova disso é que o ISAVE ocupa aquele edifício sem pagar qualquer renda”, mas que as obras não serão feitas se “o processo judicial não for retirado”.

O autarca revelou ainda que o ISAVE encontrou um investidor francês e “sugeriu que fosse feito um contrato de comodato”, algo que a autarquia aceita desde que o processo que corre no Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga seja retirado.

O vice-presidente da autarquia amarense, Isidro Araújo, foi mais longe e disse que João Luís Nogueira usou um “tom jocoso”, através de um “ataque cerrado, irónico e desproporcionado” à autarquia, por ocasião do aniversário do ISAVE. Considerou não ser “elegante nem de bom-tom” convidar a autarquia (que se fez representar por Cidália Abreu, vereadora da educação) e “fazer um ataque cerradíssimo e irónico”.

Isidro Araújo disse ainda que o presidente do Conselho de Direção do ISAVE entrou em “questões de política local”, algo que “não é correto e chega a ser desonesto”.

O vice-presidente da autarquia amarense garantiu que se estivesse “em representação do município teria abandonado a sala” e concluiu “não me chama à casa dele para depois me tratar mal”.

ISAVE comemorou sexto aniversário

Todas estas “trocas de mimos” surgiram na sequência do sexto aniversário do ISAVE – Instituto Superior de Saúde – celebrado em Amares, com a presença de cerca de cinquenta convidados presenciais e mais de duas centenas de participantes que assistiram à cerimónia comemorativa através das redes sociais.

O painel, moderado por Susana Oliveira, contou com a presença da Presidente do ISAVE, Mafalda Duarte, do Presidente do Conselho de Direção do ISAVE, João Luís Nogueira, da Vereadora da Educação, Ação Social e Saúde da Câmara Municipal de Amares, Cidália Abreu, do Presidente da Associação de Estudantes o ISAVE, Artur Pinheiro.

 

 

Comentários

topo