País

Organização das Nações Unidas elogia Portugal pelo apoio nas missões de paz

(c) GNR
Partilhe esta notícia!

O subsecretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) para as Operações de Paz, Jean-Pierre Lacroix, agradeceu hoje a Portugal o apoio que os 201 agentes nacionais dão a estas operações, 188 dos quais na República Centro-Africana.

“A generosa contribuição de Portugal com as tropas das forças especiais fortaleceu a capacidade de manutenção da paz da ONU para proteger as comunidades mais vulneráveis na República Centro-Africana”, disse Jean-Pierre Lacroix, acrescentando que os portugueses “demonstraram uma forte competência militar, servindo com carinho e compaixão a população local, evidenciado pelo trabalho feito junto das escolas e das comunidades locais”.

As tropas portuguesas, vincou, “têm demonstrado um elevado nível de profissionalismo e de dedicação” e os responsáveis das Nações Unidas estão “profundamente gratos pelo seu contínuo serviço”.

Portugal contribui atualmente com 201 agentes em quatro missões de paz da ONU, sendo o país que mais agentes tem na Missão Multidimensional Integrada na República Centro-Africana (Minusca), onde 188 mulheres e homens estão destacados, tendo também efetivos na Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul (Unmiss), na Missão Multidimensional Integrada no Mali (Minusma) e na Missão de Verificação da ONU na Colômbia, de acordo com o comunicado enviado à Lusa.

“Portugal também faz parte da iniciativa do secretário-geral da ONU “Ação para a Manutenção da Paz (A4P)”, que apela aos Estados-membros, Conselho de Segurança, países anfitriões, países que contribuem com agentes militares e policiais, parceiros regionais e doadores financeiros a renovarem o compromisso coletivo para com a manutenção da paz da ONU e o compromisso mútuo de promover um serviço de excelência”, aponta-se ainda no comunicado.

Desde 1948, mais de um milhão de mulheres e homens serviram como soldados da paz da ONU, segundo as Nações Unidas, havendo a registar mais de 3.500 mortos.

Comentários

topo