Guimarães

Guimarães. Homenagem a Albano Coelho Lima perpetuando o fundador da Coelima

(c) Município de Guimarães
Partilhe esta notícia!

“Homem, Tu Foste Grande de Humildade”. Frase transmitida numa performance teatral, da autoria de Maria Perpétua, dirigida ao fundador da Coelima, Albano Coelho Lima. Foi um dos momentos marcantes na sessão de inauguração da requalificação do Largo do Pelourinho e do Monumento Albano Martins Coelho Lima, que decorreu este sábado, em Selho S. Jorge, no âmbito das comemorações do “24 de Junho de 1128 – Dia Um de Portugal”.

Esta foi uma homenagem em nome da comunidade ao fundador da Coelima, “um dos mais valorosos homens da sociedade vimaranense”, segundo Domingos Bragança. O Presidente da Câmara apontou que esta homenagem “é de toda uma comunidade e de todos os vimaranenses” no sentido de perpetuar “um exemplo e uma referência” a alguém que personificou os valores da “humildade, trabalho e visão”.

Domingos Bragança admitiu propor a atribuição do nome de Albano Martins Coelho Lima ao Largo do Pelourinho, local onde foi inaugurado este sábado o busto e monumento alusivo ao fundador da Coelima, e também a atribuição do nome à Academia de Transformação Digital, a implementar na antiga Fábrica do Alto, em Pevidém. “Foi um ícone da indústria e um visionário do seu tempo e que se mantém na atualidade, daí temos de fazer seguir estas marcas de referência e perpetuamos o nome de Albano Martins Coelho Lima”, expressou o Presidente da Câmara Municipal, agradecendo ainda o empenho e dedicação da Junta de Freguesia e da família Coelho Lima no processo da trasladação do busto e monumento para a concretização desta homenagem.

O Presidente da Junta de Freguesia, Angelino Salazar, lembrou o processo “difícil e longo” nas negociações com a administração da Coelima para a trasladação do monumento para o Largo do Pelourinho. “Agradeço à Câmara, na pessoa do presidente Domingos Bragança, que desde a primeira hora disponibilizou todos os recursos e empenho para que isto fosse possível. Agradeço à família, em especial ao Eng.º Adelino que foi um suporte e incentivou a concretizar esta obra, assim como ao arquiteto Alexandre Coelho Lima que fez o favor de oferecer este magnífico projeto e ainda ao André Coelho Lima que teve um papel determinante neste processo, assim como ao meu executivo da Junta”. Angelino Salazar realçou a homenagem “à altura do legado do senhor Albano” que, “além de ser um visionário e um grande empresário, tinha uma grande virtude: era um bom homem”.

Angelino Salazar realçou a importância para Pevidém resultado da intervenção de Albano Coelho Lima, com impacto cultural, económico, social e desportivo. “A comunidade nunca tinha prestado a devida homenagem pública. É uma das maiores figuras da nossa comunidade e um exemplo de proximidade com as pessoas”, argumentou.

O Presidente da Junta de Freguesia fez também questão, em representação de todo o Executivo, de prestar uma homenagem ao Presidente da Câmara, Domingos Bragança, pelo empenho, proximidade, atenção e dedicação à Vila de Pevidém, entregando-lhe uma placa memorativa.

O filho do fundador da Coelima, Adelino Coelho Lima, fez questão de lembrar antigos funcionárias da empresa, em especial aos trabalhadores que prestaram a homenagem póstuma em 1989 no 10.º aniversário do falecimento de Albano Coelho Lima. “Sem esse momento não estaríamos aqui”, lembrou. Evidenciou o papel da sua mãe no apoio e determinação que sempre acompanhou a visão de Albano Coelho Lima na constituição da empresa que chegou a empregar mais de três mil pessoas.

A cerimónia contou ainda com uma intervenção do bisneto, José Manuel Coelho Lima, em representação da quinta geração da família, destacando “o exemplo de pessoa quer todos deveríamos ser” reportando-se ao avô que faleceu 27 anos antes do seu nascimento. A sessão foi ainda abrilhantada pela atuação do Orfeão da Coelima.

Comentários

topo