Guimarães

Escolas de Guimarães entre os vencedores de concurso de educação financeira

(c) Município de Guimarães
Partilhe esta notícia!

O Concurso Final do projeto “No Poupar Está o Ganho” contou com duas turmas vencedoras de Guimarães nesta competição de educação financeira. A turma 7º A da Escola Básica e Secundária Santos Simões venceu o 2º lugar do 3º ciclo e a turma 6º B da Escola Básica do Vale de São Torcato alcançou o 3º lugar do 2º ciclo.

28 de junho de 2021 – Em vídeos que lhes valeram prémios, os alunos do 7º A da Escola Básica e Secundária Santos Simões e do 6º B da Escola Básica do Vale de São Torcato, em Guimarães, revelaram o seu talento enquanto atores. Se a turma do 7º ano criou a história, os cenários e interpretou o conto “Poupar é viver – Uma história de redenção”, os estudantes do 6º ano recriaram o concurso Joker da RTP. Ambos os projetos tiveram como base a educação financeira e venceram, respetivamente, um 2º e um 3º lugar no Concurso Final da iniciativa “No Poupar Está o Ganho”.

Há 11 anos que o “No Poupar Está o Ganho” tem como objetivo promover a literacia financeira nas crianças e jovens, abordando temas como a poupança, a gestão e importância do dinheiro e o consumo responsável. O projeto chegou já a 40 mil crianças de 40 municípios e só neste ano letivo participaram mais de 9.000 alunos de 500 turmas. “No Poupar Está o Ganho” decorre ao longo de cada ano letivo e culmina num Concurso Final anual, que este ano contou com a participação de turmas de vários municípios da região norte.

Todos os projetos foram avaliados por um júri, que selecionou 14 turmas vencedoras, apuradas por nível de ensino, desde o pré-escolar ao ensino secundário, premiando assim o trabalho de cerca de 300 alunos dos distritos de Braga (6 escolas), Porto (6), Viana do Castelo (1) e Vila Real (1).

“Tivemos a concurso trabalhos muito diversificados e criativos que nos mostraram que, a par da educação financeira, que é obrigatória nos currículos escolares, este projeto desenvolve um grande sentido de comunidade entre alunos, professores e ainda autarquias e outros parceiros que se envolvem nesta missão de formar cidadãos ativos, informados e conscientes dos seus comportamentos financeiros. Estamos certos de que o impacto do projeto na formação destas crianças e jovens leva também a mudanças positivas junto das suas famílias”, adianta Maria Amélia Cupertino de Miranda, Presidente da Fundação Dr. António Cupertino de Miranda.

A partir de setembro, o “No Poupar Está o Ganho”, desenvolvido pela Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, abre novamente inscrições, disponíveis para todos os professores que queiram promover a literacia financeira dos seus estudantes. São fornecidos todos os recursos necessários para que o projeto seja implementado nas escolas, desde a formação dos docentes e planos de aula, aos exercícios, jogos e desafios para os alunos, que podem ainda fazer uma visita online ao Museu do Papel Moeda.

Comentários

topo