País

Marcelo Rebelo de Sousa alerta que “há mais vida para além da pandemia”

(C) LUSA
Partilhe esta notícia!

O Presidente da República defendeu hoje que a vida não se limita à pandemia de covid-19, considerando que os atletas portugueses apurados para os Jogos Olímpicos de Tóquio2020 representam a “esperança” numa vida menos condicionada pelas restrições sanitárias.

“A vida não para, não acaba com a pandemia. Há mais vida para além da pandemia, há mais desporto, mais solidariedade, mais esperança para além da pandemia”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa na cerimónia de apresentação de cumprimentos da missão portuguesa aos Jogos Olímpicos Tóquio2020, em Lisboa.

A posição do chefe de Estado perante os atletas lusos, que considerou um “símbolo de esperança para além da pandemia”, surge quase uma semana depois de ter considerado que não se justifica um “discurso alarmista fundamentalista” perante a evolução da situação epidemiológica no país e que era necessário “cabeça fria” na análise e tomada de medidas.

“Não é que não haja o dever de todos, nomeadamente os mais jovens, de estarem atentos nos seus comportamentos àquilo que é o seu relacionamento em sociedade. Outra coisa é entrar-se no discurso alarmista fundamentalista que se não justifica”, referiu Marcelo Rebelo de Sousa no passado dia 30 de junho, em declarações aos jornalistas na Fundação Calouste Gulbenkian, onde participou na sessão solene de encerramento das comemorações dos 150 anos do nascimento de Alfredo da Silva, fundador da Companhia da União Fabril (CUF).

Paralelamente, no final de maio, o Presidente da República já havia apelado a mudanças na matriz de risco que tem servido de base para o processo de desconfinamento.

Em Portugal, desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram 17.117 pessoas e foram registados 890.571 casos de infeção, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Comentários

topo