Braga

Unidade de Saúde Pública em Braga rodeada de pinturas homofóbicas e antifascistas

(c) Carlos Dobreira
Partilhe esta notícia!

Quem se deslocar à Unidade de Saúde Pública (USP), próxima da Universidade do Minho, em Braga, por certo ficará em choque com o que se observa nas imediações.

“Em muros e paredes de edifícios situados na Rua Fábrica Social Bracarense e na Rua do Vilar, a poucos metros da USP, observa-se um cenário vergonhoso, incivilizado que embaraça particularmente os estudantes da Universidade do Minho mas também a cidade de Braga”, relata Carlos Dobreira.

Posições homofóbicas e antifascistas

As pichagens são entendiveis, dizem respeito a práticas de praxes de diversos cursos, assim como a posições homofóbicas e antifascistas.

“Numa cidade candidata a Capital Europeia da Cultura 2027 e com um candidato ao Galardão World Mayor Prize 2021 é inadmissível o que ali se observa. Aliás toda a zona está num estado de abandono vergonhoso com lixo, resíduos recicláveis, resíduos de construção e demolição, óleos derramados, sofás e um cheiro incómodo de alcatrão.
O exposto é comunicado, hoje, via email, ao Reitor da Universidade do Minho e à City Mayors Foundation com conhecimento da comunicação social e da PSP”, acrescenta Carlos Dobreira na sua denúncia.

Fotos: Carlos Dobeira

Comentários

topo