País

Restauração, hotelaria e viagens com quebras de faturação de 100% na pandemia

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

O setor da restauração teve um decréscimo da faturação entre os 76 e os 100 % durante a pandemia, enquanto que os
setores de hotelaria e viagens apontam para uma quebra de 100%. Também afetados foram os setores dos eventos, transporte e logística e comércio a retalho (não alimentar). Esta é uma das principais conclusões do estudo
“Efeitos da Pandemia”, desenvolvido pelo Prémio Cinco Estrelas e pela Multidados.com – the research agency. Florbela Borges, Managing Diretor da multidados, estará na conferência “Do impacto da pandemia à recuperação do
negócio” no dia 15 de julho, a partir das 18h00, para apresentar as principais conclusões do estudo.

O estudo considerou os seis setores que foram identificados como os mais críticos

O estudo considerou os seis setores que foram identificados como os mais críticos, tendo analisado o desconfinamento e a retoma das atividades económicas sob duas perspetivas: a das empresas e dos consumidores. A diminuição de faturação foi comum a todos os setores analisados e o online foi a grande aposta para sobreviver durante a pandemia. Além das ajudas disponibilizadas pelo Estado, a que a grande maioria recorreu (83,5% na
hotelaria), as empresas viram-se obrigadas a repensar os seus negócios e dinâmicas de trabalho, com destaque para o lançamento de lojas online (79,0% no retalho alimentar), a readaptação de processos logísticos (60,5% na restauração), a implementação de novos sistemas de higienização e segurança (67,0% no transporte e logística) e a aposta na comunicação online (61,5% nos eventos).

O ponto de vista dos consumidores

Quanto aos consumidores, estes foram questionados sobre a sua ajuda aos setores mais afetados durante a pandemia, sendo que a restauração (53,0%) e hotelaria (35,5%) foram os que receberam mais ajudas. A maioria dos apoios
dos consumidores traduziu-se na manutenção das subscrições já efetuadas/compras regulares, como demonstra o retalho não alimentar (69,1%), a restauração (58,5%) e a hotelaria (56,3%). A utilização da máscara continua a ser a medida que mais segurança dá aos consumidores nos diversos setores – 85,5% no serviço de transporte e logística, 80,0% na área de viagens, 78,5% no retalho alimentar, 77,5% em eventos, 76,0% na hotelaria e 72,5% na restauração seguindo-se as medidas de distanciamento social, desinfeção dos espaços e desinfeção das mãos.

Sobre o estudo

Para o estudo, foram questionados 200 consumidores e 200 empresas de cada setor, representando um total de 1200 consumidores e 1200 empresas, entre os dias 13 de abril e 10 de maio de 2021.

Sobre os Prémios Cinco Estrelas

Sistema de avaliação que mede o grau de satisfação que os produtos, serviços ou marcas conferem aos seus utilizadores, tendo como critérios de avaliação as cinco principais variáveis que influenciam os consumidores nas
suas decisões de compra/consumo. Utiliza a metodologia mais completa e rigorosa do mercado, aplicando diferentes técnicas de recolha de informação, de acordo com os diferentes produtos e serviços e com o perfil
do seu público-alvo. Mais informação em: www.cinco-estrelas.pt.

Sobre a Multidados.com

Fundada em 1998, a Multidados.com é uma sociedade independente de prestação de serviços para a área dos estudos de mercado e da consultoria de marketing. Ao nível dos estudos de mercado pretende materializar uma ponte entre as perceções, os pensamentos, as emoções, os sentimentos, as necessidades e as aspirações dos consumidores/clientes das marcas. Através da recolha de dados estes transformam-se em informação pertinente e orientadora das estratégias de atuação no mercado. A título de exemplo, alguns instrumentos: estudos de mercado (telefónico, online e presencial), focus group, cliente mistério e painel online.

Comentários

topo