Vila Verde

União das Misericórdias reuniu secretariado nacional na Santa Casa de Vila Verde

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

O Secretariado Nacional da União das Misericórdias Portuguesas reuniu no Hospital da Santa Casa de Vila Verde, na sala de reuniões da Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde esta quinta-feira dia 22 de julho. Em cima da mesa esteve o debate do compromisso de cooperação para o sector social e solidário, assinado no dia 5 de julho de 2021 para o Biénio 2021/22 até 31 de dezembro de 2022. A reunião contou com a presença de Manuel Lemos, presidente da direção do secretariado executivo que conduziu os trabalhos.

Otimização de recursos

Com esta reunião os objetivos deste órgão passam pelo desenvolvimento da rede social, a otimização dos recursos, assumindo o terceiro sector um papel fundamental no desenvolvimento social e económico do país e das regiões. A UMP tem como objetivo o alargamento de unidade de cuidados continuados e fomentar a articulação interinstitucional com os lares. O PRR também esteve em cima da mesa, pois será um meio fundamental para continuar a inovar, certificar e reforçar a rede de equipamentos e respostas sociais na sociedade. No ramo da saúde o estado ´reconheceu que a prestação ativa das instituições do sector social nos cuidados de saúde obedece aos critérios de qualidade e eficiência exigido.

Bento Morais agradece a confiança na Santa Casa de Vila Verde

Bento Morais, provedor da Santa casa de Vila Verde, agradeceu a presença do secretariado nacional da UMP em Vila Verde e foi retribuído com elogios pelas excelentes instalações que o hospital da Misericórdia de Vila Verde oferece à comunidade e à região sendo um motor de desenvolvimento no concelho.
O apoio prestado à comunidade assenta, essencialmente, em duas áreas: apoio social e cuidados de saúde. Para o efeito, as Santas Casas dispõem de uma vasta rede de equipamentos que asseguram respostas adequadas às comunidades onde estão inseridas.
As Misericórdias também desenvolvem inúmeras iniciativas de inovação social, valorização da cultura local e coesão territorial. Enquanto entidades empregadoras, as Santas Casas contam com mais de 45 mil colaboradores diretos e outros milhares indiretos.

Comentários

topo