Braga

Encerramentos de empresas em Braga aumentam 37,9% no primeiro semestre

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

Encerramentos em Braga aumentam 37,9% no primeiro semestre

Nos primeiros seis meses de 2021, o número de empresas encerradas no distrito de Braga cresceu 37,9%, face ao mesmo período do ano passado. No total, fecharam 853 empresas contra 529 no 1º semestre de 2020. Esta é uma das principais conclusões do estudo realizado pela InfotrustGo, uma das maiores fontes de informação empresarial e de risco em Portugal.

Este estudo, que teve como objetivo analisar o contexto empresarial do distrito de Braga no primeiro semestre dos últimos cinco anos (entre 2017 e 2021) concluiu que, apesar do agravamento face ao ano passado, explicado pelas consequências provocadas pela pandemia da Covid-19, foi em 2018 que se registaram mais encerramentos no distrito de Braga (1008).

Em 2021, os concelhos mais afetados foram:  Braga (com 245 encerramentos), Guimarães (165), Vila Nova de Famalicão (126) e Barcelos (105). Em sentido inverso, os concelhos de Terras do Bouro, Celorico de Basto, Cabeceiras de Basto e Amares contabilizaram menos encerramentos (4, 11 e 16, respetivamente).

Tanto na primeira metade deste ano como nos anos precedentes, os setores de atividade que registaram o maior número de empresas extintas por decisão dos sócios foram os Serviços (183), as Indústrias Transformadoras (138), o Comércio a Retalho (136) e a Construção (123).

Comentários

topo