Região

Mulher de Espinho com cancro raro apela apoio médico para ajudar no diagnóstico

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

Através da sua rede social, Cátia, faz um apelo por uma amiga, que tem um cancro raro na boca ao qual não conseguem fazer biopsia. O apelo surge para tentar chegar a algum médico ou a um conhecimento de técnica que faça com que seja possível diagnosticar o cancro para avançar com tratamento ou cirurgia.

“Hoje o apelo que vos faço é diferente!
Esta é a Iolanda! Minha amiga! Conhecemos na urgência do hospital quando estávamos as dias super grávidas! Os nossos meninos tem uma semana de diferença! A minha amiga tem um tumor raro por baixo da língua!
Não tem diagnóstico pois não conseguem fazer biópsia! Peço a todos que partilhem este post no sentido de tentarmos ajudar um médico em qualquer parte do mundo que tenha conhecimento e experiência em tumores na base da língua! Vamos fazer a história da Iolanda circular e ver se algum médico nos pode ajudar! Partilhem amigos por favor! Amigos do estrangeiro ajudem por favor! Obrigada a todos”, apela a amiga.

Depoimento de Iolanda

Tenho um tumor raro na base da língua.
Não é possível realizar biopsia, portanto não existe diagnóstico.
Já fui vista por alguns dos melhores cirurgiões desta área na zona do Porto. Várias hipóteses estão em aberto, algumas delas malignas, mesmo que seja algo benigno pode crescer e causar lesões nos nervos da língua, ou provocar asfixia.
Se for operada corro risco de vida e de ficar com sequelas graves na fala, deglutição, eventual paralisa facial etc. Neste sentido, procuro mais opiniões médicas e sugestões de tratamentos alternativos à cirurgia.
Agradeço a quem tiver informações úteis para partilhar.

Informação aqui

Comentários

topo