Barcelos

Barcelos. Projeto destinado a cuidadores vence Poliempreende 2021 do IPCA

Partilhe esta notícia!

O projeto SOS Caregiver foi o vencedor da edição de 2021 do concurso Poliempreende do IPCA. Trata-se de uma solução tecnológica multifuncional que integra um conjunto de ferramentas intuitivas e inclusivas destinadas a apoiar os cuidadores formais e informais.

Na qualidade de vencedor regional, este projeto vai representar o IPCA na fase final do concurso nacional, que se realizará de 13 a 16 de setembro, em Santarém, e irá juntar os finalistas regionais das edições de 2020 e 2021 de todas as instituições de ensino superior que integram a rede Poliempreende.
A equipa vencedora é composta estudantes Laura Leiras Cardoso (Licenciatura em Engenharia Informática Médica), Vera Almeida (Mestrado em Gestão das Organizações) e Maria Carvalho (Design Gráfico), e Joaquim Gonçalves, docente da Escola Superior de Tecnologia.

“Participar no Poliempreende foi uma experiência muito positiva. Permitiu-nos amadurecer a nossa ideia de negócio e sustentá-la com o plano de negócio em conformidade com o nosso plano estratégico”, afirma Vera Almeida, membro da equipa SOS Caregiver.

A equipa mostrou-se ainda grata pela iniciativa e o que a mesma proporcionou como grupo e como pessoas individuais: “As sessões de formação e de mentoria permitiram-nos adquirir novas ferramentas, melhorar as aptidões de trabalho em equipa e empreendedorismo, desenvolver curiosidade e a ambição de concretizar para o contexto real e criar a nossa empresa.”

A edição deste ano do Poliempreende do IPCA contou com a participação de 25 equipas, das quais 16 viram as suas ideias de negócio serem selecionadas para a defesa final, perante um júri.
Além do projeto vencedor, foram também premiados os segundo e terceiro classificados e atribuídas duas menções honrosas.
No segundo lugar ficou o projeto FLORK, que procura conciliar painéis solares e cortiça como alternativa natural para centrais solares flutuantes. O terceiro classificado foi o projeto Gerês&CO, uma aplicação que disponibiliza todas as informações necessárias para uma viagem organizada ao Parque Natural da Peneda-Gerês, desde curiosidades a pontos obrigatórios do destino, mapa do território, com destaque para os trilhos que se podem percorrer e, ainda, um jogo.
As menções honrosas foram atribuídas, a título excecional, devido ao mérito das ideias a concurso, tendo distinguido os projetos Du départ, Marca Calçado e MagicAir.
A coordenadora institucional do Poliempreende, Adriana Lago de Carvalho, fez um “balanço muito positivo do Poliempreende de 2021”, destacando “a qualidade e diversidade dos projetos e o compromisso, esforço e resiliência das equipas. Consideramos que o objetivo de fomentar uma cultura empreendedora, que impulsione o desenvolvimento de competências relevantes para o mercado de trabalho, estimulando o empreendedorismo e o mindset empreendedor foi absolutamente cumprido”.

O júri do Poliempreende foi composto por Agostinho Silva, vice-presidente do IPCA, Filipe Soutinho, diretor-geral TecMinho, Nuno Vieira, do Santander Universidades/Banco Santander, Paulo Faria, do Programa de Ignição da Founders Founders, e Adriana Lago de Carvalho, diretora-executiva do Praxis 21 e coordenadora institucional do Poliempreende.

Através de um concurso de ideias e de planos de negócios, o Poliempreende visa desde 2003 avaliar e premiar projetos desenvolvidos e apresentados por alunos, diplomados ou docentes do ensino superior politécnico, ou outras pessoas, desde que integrem equipas constituídas por estudantes e/ou diplomados.

Comentários

topo