País

Covid-19. Números de internamentos em UCI com “tendência estável a decrescente”

(C) LUSA
Partilhe esta notícia!

O número de internamentos em Unidades de Cuidados Intensivos regista uma “tendência estável a decrescente”, com redução de cinco pontos percentuais face à semana passada.

O número de internamentos em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) regista uma “tendência estável a decrescente”, com redução de cinco pontos percentuais face à semana passada, informou hoje o relatório de monitorização das “linhas vermelhas” para a covid-19.

“O número de casos de COVID-19 internados em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) no continente revelou uma tendência estável a decrescente, correspondendo a 77% (na semana anterior foi de 82%) do valor crítico definido de 255 camas ocupadas. O maior número de internados observa-se atualmente na região de LVT [Lisboa Vale do Tejo] (106), onde foi ultrapassado o limiar crítico regional definido”, refere o documento da Direção-Geral de Saúde (DGS) e do Instituto Nacional Doutor Ricardo Jorge (INSA).

De acordo com o relatório, na quarta-feira registaram-se 196 doentes internados em UCI, dos quais 54% correspondem à região LVT, representando 103% do limite regional de 103 camas definido no documento.

O grupo etário com maior número internamentos em UCI é o dos 60 aos 79 anos, tendo-se registado, nesta última faixa, 88 novos casos na quarta-feira.

“Salienta-se o aumento mantido deste grupo etário, tendo ultrapassado o número de internados no grupo etário dos 40-59 anos”, lê-se no relatório.

Comentários

topo