Esposende

‘Caça à beata’ retira milhares de cigarros em praias de Esposende

(C) CM Esposende
Partilhe esta notícia!

Decorreram esta semana, nas praias de Suave Mar e Ofir, sessões da “Caça à Beata”, uma iniciativa de educação ambiental promovida pela Esposende Ambiente no âmbito do Plano de Atividades do Centro de Educação Ambiental 2020/2021 e do Programa da Bandeira Azul para a presente época balnear, e que tem como objetivo a sensibilização dos mais jovens e dos banhistas para o problema ambiental decorrente de descarte inapropriado das beatas de cigarros.
Estas ações de voluntariado ambiental contaram com a participação das crianças do Centro Social de Belinho e do CATL de Rio Tinto, bem como de vários particulares, que dedicaram parte do seu tempo de férias a recolher as beatas erradamente deitadas fora. Em Portugal, estima-se que sejam deitadas ao chão cerca de 7 mil beatas a cada minuto.
A ação desenvolvida na praia de Suave Mar coincidiu também com o segundo dia da iniciativa The Butt Hike (A Caminhada das Beatas), um projeto desenvolvido por Andreas Noe, mais conhecido por The Trash Traveller, foi criado pela equipa do projeto “The Butt Hike”, a partir de beatas de cigarro, um trabalho artístico com vista à sensibilização dos jovens voluntários, bem como dos banhistas e transeuntes, para este problema. No âmbito desta iniciativa de âmbito nacional e apadrinhada pela ABAE, Andreas e a sua equipa irão percorrer mais 30 cidades desde Viana do Castelo até Vila Real de Santo António, recolhendo beatas e alertando para os problemas ambientais da deposição deste resíduo na via pública e nos espaços naturais. Todas as beatas recolhidas ao longo das ações desenvolvidas no concelho foram entregues à equipa do projeto, para que no final da época balnear sejam contabilizadas e recicladas.
Para além da iniciativa “Caça à beata”, a Esposende Ambiente tem vindo a promover desde o início de julho um conjunto diversificado de atividades lúdico-pedagógicas, com o objetivo de ocupar os tempos livres das crianças e jovens durante as férias letivas do verão. Estas atividades, ligadas a temáticas ambientais como a gestão dos recursos hídricos, a problemática do lixo marinho, a politica dos 3 R’s e a importância da biodiversidade marinha, sem esquecer a necessidade de todos adotarmos comportamentos e práticas ambientalmente sustentáveis em contexto de férias, decorrem nas praias galardoadas com a Bandeira Azul e nos espaços do Centro de Educação Ambiental, contando até à data com a participação de cerca de 500 crianças provenientes de diversas instituições e centros de estudo concelhios, bem como crianças particulares.
As Oficinas de Férias de Verão no CEA e o formato das iniciativas propostas foram adaptadas à nova realidade face à situação de pandemia que o mundo atravessa, com a implementação das recomendações da DGS e garantindo todas as medidas de segurança em vigor.
Até final do mês de agosto é possível ainda participar numa das atividades dirigidas a crianças e jovens dos 5 aos 12 anos, como é o caso do jogo “A Viagem da Clarinha”, da oficina “Use e re-Use no verão”, da iniciativa “Vamos brincar com o Caça-Sujões” ou da história “A aventura da Maresia”.
As atividades de educação ambiental contribuem para a concretização de vários Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, em particular para os ODS’s 4, 6, 11, 12, 13, 14 e 15.
O programa das Oficinas de Férias de Verão no CEA 2021 pode ser consultado no site da Esposende Ambiente

Comentários

topo