Vila Verde

Chega quer recuperar antigo Castelo da Nóbrega para Aboim e para Vila Verde

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

As divisórias do terreno onde se situa as ruínas do antigo Castelo da Nóbrega, na freguesia de Aboim da Nóbrega e Gondomar, causaram polémica por entre os moradores, que acusam o Município de Ponte da Barca de “remover” o marco que separava os concelhos, tal como noticiou o Semanário V.

Segundo Diogo Santos, residente em Aboim, a divisória do castelo sempre foi ao centro, ficando metade do terreno do lado de Ponte da Barca e a outra metade no concelho de Vila Verde.

No mesmo ano (2017) ao V foi confirmado que “ainda há uns anos existia ali o marco”. No entanto, o marco desapareceu há alguns anos e nunca se soube quem o retirou.

Em setembro de 2017 o V falou com os responsáveis do território do Município de Ponte da Barca que confirmaram que o castelo se encontra em território barquense. Segundo a engenheira responsável pelo departamento do território, a divisória já está delineada assim há alguns anos e está a cargo da Direção Geral de Território. No entanto, as cartas militares do exército provam o contrário.

As autoridades locais e a Câmara Municipal de Vila Verde deixou que o território fosse apoderado pela Ponte da Barca e o Chega Vila Verde acusa o Eurodeputado, José Manuel Fernandes, de ser um dos mentores desta perda histórica para Vila Verde. Em vídeo publicado o candidato do Chega fala em “Castelo em ruinas mas que voltará a seus donos em breve. O CHEGA Vila Verde não perdoa a traidores e o eurodeputado e candidato moral pelo partido PSD a Vila Verde sabe do que falo. Estejam atentos aos próximos capítulos desta traição feita ao povo de Aboim da Nóbrega e a todos vila-verdenses. Castelo que por esse Sr. foi oferecido à Ponte da Barca sem a aprovação da população. O marco será reposto no seu devido lugar”.

 

 

Comentários

topo