Vila Verde

Chega Vila Verde denuncia património histórico da UF Vade ao abandono

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

Em Covas na União de Freguesias do Vade encontrámos duas pontes históricas num estado de abandono total. “Tanto a junta de freguesia como a Câmara Municipal nada fazem para conservar o património existente”, escreve Fernando Silva candidato do Chega Vila Verde à Câmara Municipal de Vila Verde.

“Promessas eleitorais não cumpridas”

Fernando Silva denuncia que “o presidente de junta da União de Freguesias do Vade, Carlos Cação, em 2018, promovia-se dizendo que já estavam em construção os “Passadiços do Vade” que ligariam Penascais a Covas pela zona envolvente do rio Vade. Três anos depois as tábuas que foram colocadas para aparecer nos jornais estão podres, e nada mais foi feito”.

Potencial de turismo e património ao abandono

O Chega Vila Verde diz no mesmo comunicado que esta zona do concelho tem um potencial enorme para a criação de uma praia fluvial em Covas e para a construção de uma Ecovia ao longo do rio Vade.

“Depois de 8 anos da União de Atães, Codeceda, Covas, Penascais e Valões, e com mais de 1 milhão de euros recebido dos cofres do estado, pouco ou nada foi feito”, conclui Fernando Silva do Chega Vila Verde.

Comentários

topo