Educação

Assistentes operacionais despedidos de escolas põem em causa início do ano letivo

(c) LUSA
Partilhe esta notícia!

Recentemente o Sindicato de Todos os Professores (S.TO.P.), em comunicado enviado ao Semanário V, informa que recebeu a informação de que há Pessoal não docente de vários concelhos do país (por exemplo Assistentes Operacionais e Assistentes Técnicos) que estavam na iminência de entrar para os quadros a serem “descartados” a 31 de agosto de 2021. Esses profissionais da Educação irão ser substituídos por pessoas com menos experiência/formação algo totalmente irresponsável num contexto de pandemia.

“Esta situação além de ser profundamente injusta, sobrecarregará ainda mais os Profissionais em serviço (que terão que introduzir os recém chegados ao tipo de tarefa e às dinâmicas de cada Escola) e em última instância prejudicará muitas crianças e jovens. O S.TO.P. já pediu esclarecimentos urgentes às entidades responsáveis e
está disponível para dinamizar as lutas que esses colegas considerem adequadas contra esta profunda injustiça e irresponsabilidade no contexto da pandemia”, escreve o sindicato em comunicado.

Comentários

topo