Amares

Cidadão faz queixa na GNR devido ao lixo nas bermas em Amares

(C) Carlos Dobreira
Partilhe esta notícia!

Denúncia à GNR apresentada pelo cidadão na íntegra:

“É um cenário dantesco e vergonhoso que hoje pode ser observado entre Goães, Dornelas, Figueiredo e Ferreiros, circulando pela N 308, N205 e já na Rua do Mercado Municipal.

Na N308, em Goães, voltei a detectar a existência de deposição de resíduos ao junto a ecopontos e na berma da estrada.

Destaque para as proximidades do Restaurante Carias e no início da Rua de Salvadoura com a observação de frigorífico, entulho, madeiras diversas, peças de automóveis e colchões.

Já em Dornelas, também na N308 e a poucos metros do desvio para Vilela é possível observar lâmpadas fluorescentes tubulares junto a ecoponto verde.


Ainda em Dornelas, na Rua do Outeiro, observa-se deposição de lona de grandes dimensões junto a contentor.

Em Figueiredo, no final da Rua 20 de Janeiro (N308), junto a ecopontos acumula-se uma diversidade de resíduos desde dezenas de garrafas de vidro, lixo indiferenciado, sacos com restos de comida, caixas de cartão de vários tamanhos, caixas com garrafas de plástico. O cheiro é nauseabundo.

Ainda em Figueiredo, na N 205, a poucos metros da Praceta do Autarca, observam-se sofás, caixas com garrafas de vidro, sacos com papéis, embalagens diversas, cápsulas de café.

Por fim, em Ferreiros, junto a ecopontos situados na Rua do Mercado Municipal foram depositados pneus, madeiras, plásticos diversos e até louças.

O atual Executivo Municipal revela-se incapaz de promover uma política musculada de educação ambiental, a que acresce uma enorme falta de civismo que embaraça o nome do concelho.

São evidentes as falhas gravíssimas na criação de ecocentros na CIM-Cávado, ou seja, plataformas de recepção de resíduos, dispersos pelos municípios, com carácter acessível, gratuito a particulares e empresas, salvaguardando limites de deposição.

Face ao exposto, o mesmo foi remetido à Guarda Nacional Republicana (GNR)”.

Comentários

topo