País

Escola em Portugal proíbe minissaias, calções, chinelos e ‘decotes’

(c) Redes Sociais
Partilhe esta notícia!

Uma escola em Lisboa proibiu o uso de minissaias, calções curtos, blusas decotadas ou “cai-cai” e chinelos e a cantora Sónia Tavares partilhou nas redes sociais, esta quarta-feira, a sua indignação perante as regras.

“Eu, em 1993, ia para a secundária vestida de Luís XV, de canudos no cabelo, sapato de fivela, folhos e calções e nunca a minha individualidade foi posta em questão por qualquer professor ou docente”, disse numa publicação no Instagram. “Estou maluca, ou estamos verdadeiramente a andar para trás?”, questionou a vocalista dos The Gift.

À TVI24, Alberto Santos, da Confederação Nacional de Associações de Pais (Confap), explicou que se trata de um “não-assunto”. “Nas escolas públicas existe, genericamente, alguma latitude no que toca às regras de vestuário”, apontou, acrescentando: “Sabemos que alguns diretores poderão ter tido alguma intervenção para resolver um ou outro caso, que pode ocorrer, mas de uma maneira geral existe um entendimento consensual do que está do Estatuto do Aluno“.

Outras figuras públicas já comentaram a publicação, em particular o facto de existir mais restrições quanto às peças de roupa que as raparigas podem vestir.

Comentários

topo