Braga

PAN Braga apresentou programa eleitoral com o bem-estar animal na agenda

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

A candidatura do PAN Braga, liderada por Rafael Pinto à Câmara Municipal e Tiago Teixeira à Assembleia, apresentou esta Quarta-feira o programa eleitoral para o concelho.

Segundo Rafael Pinto, “Finalmente temos em Braga um programa verdadeiramente ambientalista e progressista que pensa as pessoas, animais e natureza como um todo”.

O projeto do PAN para Braga é composto por 350 propostas o que, de acordo com as declarações do candidato “Demonstra que estamos preparados para assumir mais responsabilidades e que temos muito para dar aos bracarenses”. Rafael Pinto acredita ainda que “o PAN Braga já se afirmou como uma oposição forte, mas construtiva e o nosso programa está desenhado para colmatar as maiores falhas do executivo: a questão ambiental, a mobilidade, a habitação, as políticas de bem-estar animal e ainda, a falta de audição dos cidadãos”.

No ambiente, o partido destaca a criação do cadastro das redes pluviais do rio Este e do relatório anual da despoluição dos rios, incluindo o rio Torto e o Cávado; a criação do regulamento municipal do arvoredo urbano e finalização do cadastro florestal; o desenvolvimento de áreas verdes de proximidade em todas as freguesias urbanas; a elaboração de um plano de adaptação às alterações climáticas; e ainda a criação de uma bolsa de apoio à eficiência energética das casas.

Na mobilidade, o PAN quer TUB gratuitos para todos os estudantes, incluindo universitários e para os reformados; o aumento das linhas e descarbonização da frota; e ainda a criação de uma rede de ciclovias que ligue toda a cidade.

Já na habitação, o partido defende a consignação direta da receita da taxa turística para o apoio à habitação jovem, a construção de residências universitárias e atingir, nos próximos quatro anos, a média nacional de 2% de habitação pública.

Na educação o PAN quer facilitar a introdução de novas aprendizagens na escola como a programação e robótica, bem como cursos de primeiros socorros para pessoas e animais ou o ensino do código da estrada para bicicletas. O partido defende ainda que o município deverá garantir pelo menos uma consulta de nutrição e psicologia por ano, para cada aluno.

O candidato acredita ainda que “temos o único programa capaz criar políticas efetivas de bem-estar animal”, defendendo a disponibilização de serviços médico-veterinários de modo acessível no canil municipal; o aumento das campanhas de esterilização e promoção da adoção responsável; o fim de abate de pombos para controlo populacional; e o fim do abate de animais para consumo na Quinta Pedagógica que pretende transformar num centro de recolha de animais da pecuária, vítimas de maus-tratos ou abandono.

“Um dos nossos focos é também a prevenção da corrupção e promoção da transparência”, afirma o candidato, defendendo a criação de uma Assembleia de Cidadãos e do Portal da Transparência Municipal onde constará informação sobre os conflitos de interesse dos membros do executivo e da Assembleia Municipal, todos os apoios atribuídos a entidades públicas e privadas e o registo do lobby.

Comentários

topo