Região

Alemão que violou e prendeu mulher a uma árvore no Gerês vai ser julgado

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

Algemou mulher de 29 anos com os braços à volta de uma árvore, vendou-a e amordaçou-a numa mata isolada. Mulher libertou-se ao fim de sete horas de terror, avança o Jornal de Notícias (JN).

O ‘predador’ escolheu uma mulher de 29 anos, psicologicamente perturbada, e abusou sexualmente dela numa pensão no Gerês. Depois vendou-lhe os olhos, amordaçou-a e algemou-a, abandonando-a para morrer presa a uma árvore, numa mata isolada do Parque Nacional. Segundo a mesma fonte a acusação do Ministério Público (MP) diz que, em 15 de fevereiro de 2019, Gerhard agiu com intenção de matar a vítima, também alemã, então com 29 anos, que sofria de perturbações de personalidade, deixando-a ao frio, sem poder comer, nem beber e sujeita a ser devorada pelos lobos.

O JN, aponta Gerhard Branz, 56 anos, de nacionalidade alemã, um eletricista que se intitulava terapeuta, que está preso é julgado em outubro no Tribunal de Braga.

Comentários

topo