Amares

Guarda prisional de Vila Verde que assaltou casa em Amares está a ser investigado

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

O guarda prisional da Lage, Vila Verde, já foi suspenso pela Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais ao terminar a licença parental que gozava, estando já o Núcleo de Investigação Criminal (NIC) do Destacamento Territorial da Póvoa de Lanhoso da GNR a tratar o caso, uma vez que se suspeita estar ligado ao cometimento de mais crimes contra o património, avança o Terras do Homem.

Filipe Ribeiro, de 43 anos, guarda prisional, na Cadeia Regional de Braga, mais conhecido por “Fire” foi detido em flagrante delito pela GNR de Amares, a assaltar uma residência em Figueiredo, há dois meses, estando a aguardar julgamento em casa, tal como noticiou o Semanário V.

Guarda Prisional de Vila Verde apanhado a roubar casa em Amares

O guarda prisional está a ser tratado à fratura das duas pernas, depois de em meados de julho deste ano, na fuga e ao ter sido apanhado em flagrante, se ter lançado para uma ravina, acabando capturado pela GNR de Amares, segundo a mesma fonte.

Guarda prisional de Vila Verde foi libertado pelo juiz após assalto a casa em Amares

Comentários

topo