Vila Verde

Júlia Fernandes faz história como primeira mulher ao leme da Câmara de Vila Verde

© 2021 Jorge Vieira / Semanário V
Partilhe esta notícia!

Júlia Fernandes, candidata do PSD à Camara Municipal de Vila Verde, venceu as eleições autárquicas deste domingo e torna-se na primeira mulher ao leme da Câmara de Vila Verde.

PSD de Vila Verde fala em vitória expressiva

“Expressiva vitória”. É assim que o PSD de Vila Verde se refere aos resultados das últimas eleições autárquicas no concelho e que originaram a eleição de Júlia Fernandes como presidente da câmara.

Em comunicado, o partido liderado por José Manuel Lopes começa por agradecer “a todas e todos os Vilaverdenses que exerceram o seu direito de voto e que de forma clara e expressiva confiaram nos candidatos do Partido Social Democrata”.

Numa campanha e processo eleitoral “sem incidentes” e “numa demonstração da maturidade democrática do concelho”, os social-democratas agradecem, ainda, “todos os candidatos do PSD que se envolveram nesta campanha, de forma especial aos que não foram eleitos, reiterando o compromisso de todos continuarmos a trabalhar pelas nossas comunidades e pelas nossas terras”.

Depois de dar os parabéns “a todos os eleitos” e reiterar “os votos de sucesso no bom trabalho em que seguramente vão empenhar-se, ao serviço das nossas populações”, o PSD sublinha “a expressiva vitória da candidatura liderada por Júlia Fernandes, alcançando mais de metade de todos os votos expressos e reforçando a maioria no executivo camarário”, onde o PSD passa a contar com cinco dos sete membros na Câmara Municipal.

José Manuel Lopes lembra, ainda, “a vitória expressiva do PSD para a Assembleia Municipal”, liderada pelo companheiro Carlos Arantes, que reforça igualmente a sua representação, passando a contar com 20 deputados municipais eleitos.

PS cai com ‘estrondo’ em Vila Verde e ergue-se uma nova força política: o Chega

O PSD venceu as eleições autárquicas no concelho de Vila Verde, sendo eleita Júlia Fernandes como presidente da Câmara com 53,77% dos votos, conseguindo cinco vereadores.

O PS ficou em segundo, com 20,27%, elegendo apenas um vereador, perdendo dois em relação a 2017. Destaque para o Chega, que elege um vereador com 11,88%. Seguiram-se CDS (3,71%), CDU (2,65%) e BE (2,09%).

Comentários

topo