País

PSP deteve 43 pessoas e registou 1.238 infrações no início do ano letivo

(C) LUSA
Partilhe esta notícia!

A PSP deteve 43 pessoas, registou 1.238 infrações rodoviárias e apreendeu 15 viaturas e duas armas durante a operação realizada pelas equipas da Escola Segura no início do ano letivo, avançou hoje aquela polícia.

Num comunicado de balanço, a Polícia de Segurança Pública refere que realizou, entre 14 e 24 de setembro, uma operação dedicada ao “reforço da segurança” nas escolas e junto dos professores e alunos no início do ano letivo.

Durante a operação, que abrangendo 3.000 estabelecimentos de ensino de todos os níveis e um milhão de alunos, foram intensificadas as ações de visibilidade e fiscalização nas imediações dos recintos escolares, bem como as ações de sensibilização dirigidas aos professores e alunos, precisa a PSP.

Segundo esta força de segurança, as ações de sensibilização visaram “a prevenção de ilícitos criminais, contraordenacionais e incivilidades” e fiscalização do trânsito e dos estabelecimentos comerciais, nomeadamente de restauração e bebidas frequentados por menores, bem como a disponibilização de informação sobre normas legais vigentes no âmbito da pandemia e verificação do seu cumprimento.

Nos 11 dias da operação, a PSP realizou 432 operações, 100 das quais com presença policial reforçada, 282 de fiscalização rodoviária e 31 de fiscalização a estabelecimentos comerciais.

Durante a operação, a polícia registou 43 detenções, a apreensão de 15 viaturas e duas armas, levantamento de 1.238 autos de contraordenação por infrações rodoviárias e a realização de 337 ações de sensibilização em 247 escolas, que foram assistidas por 8.486 alunos e 776 professores e assistentes operacionais, bem como a realização de 1.597 contactos individuais de prevenção criminal nas escolas.

A PSP garante que vai manter-se “empenhada e presente” em todos os estabelecimentos de ensino com um policiamento específico e indica que podem ser enviadas queixas sobre bullying e maus-tratos para o contacto [email protected]

Comentários

topo