Vila Verde

Vila Verde. Encontro de Tocadores de Concertina encerrou Festa das Colheitas

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

A alegria da música popular fechou com chave de ouro a Festa das Colheitas – XXIX Feira Mostra de Produtos Regionais de Vila Verde. Grupos de toda a região e de outros pontos do país subiram ao palco das colheitas para matar as saudades após longa paragem e fazer ecoar pela vila os acordes da ‘rainha do Minho’, no Encontro de Tocadores de Concertina. A iniciativa decorreu durante a tarde de ontem, 10 de outubro, organizada pela Associação Etnográfica de Vila Verde.

Pelo palco passaram tocadores de todas as idades, numa mostra de que a cultura popular está bem viva e tem um futuro auspicioso na terra onde, em 2005, se realizou “o maior encontro de concertinas de sempre, que ainda é record no Guinness”, lembrou o presidente do Município de Vila Verde. António Vilela deixou ainda fortes agradecimentos. A todos que ao longo das décadas se envolveram na organização deste evento que tem vivido uma evolução notável. Aos produtores, artesãos, expositores… pela coragem e resiliência após um período tão difícil para o país e o mundo. E para o público por continuar a acarinhar as genuínas tradições locais.

Apesar do programa reduzido e das restrições para mitigar a propagação da pandemia, o balanço é amplamente positivo e o regresso foi muito apreciado.
Tanto por visitantes como pelos trabalhadores que garantem neste tipo de iniciativas o seu sustento. Dos produtos do campo aos animais da pecuária sustentável, passando pelo artesanato, doçaria, concursos, palestras, música
ao vivo… A força da tradição do mundo rural fez o coração de Vila Verde bater mais forte durante quatro dias consecutivos, 7 a 10 de outubro.

Destaque ainda para duas atividades que decorreram durante a manhã de domingo. A Concentração e Desfile de Carros Clássicos trouxe ao recinto o charme e a classe intemporais de máquinas que continuam a fazer as delícias
dos apreciadores de automóveis. O público não ficou indiferente. Visitantes de várias idades aproximavam-se para ver mais de perto e, ocasionalmente, colocar algumas questões aos proprietários destas relíquias de quatro rodas.
A organização ficou a cargo da Associação de Clássicos Rolantes em Antigos de Vila Verde.

Pelas 11h00, tempo de agradecer aos céus o sustento que se tirou da terra. A igreja paroquial de Vila Verde foi decorada a preceito com os produtos do campo para a Missa das Colheitas, que incluiu um ofertório simbólico de agradecimento pelas colheitas deste ano, com participação do Rancho Típico Infantil de Vila Verde.

Comentários

topo