País

IGAI abre inquérito à atuação da PSP no final do jogo de futebol no Montijo

(C) Frame CMTV
Partilhe esta notícia!

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) abriu hoje um processo de inquérito à atuação da PSP no final de um jogo de futebol no domingo, no Montijo, em que fez disparos de arma de fogo para o ar.

Numa resposta enviada à agência Lusa, o Ministério da Administração Interna (MAI) refere que a IGAI avocou o processo de inquérito aberto no domingo pela PSP para apurar se os disparos de arma de fogo para o ar, devido a uma desordem ocorrida no final de um jogo de futebol, no Montijo (distrito de setúbal), cumpriram a legislação e regulamentação interna.

O MAI explica que a IGAI pode avocar processos de inquérito, sendo uma das suas competências.

Num comunicado divulgado no domingo, a PSP comunicou que “foi aberto um inquérito disciplinar para averiguar se os recursos a arma de fogo cumpriram com a legislação e regulamentação interna aplicáveis”.

A desordem ocorreu no campo da Liberdade, no Montijo, após o final do jogo entre o Olímpico do Montijo e a equipa B do Vitória do Setúbal, em partida da sexta jornada da 1.ª Divisão Distrital da Associação de Futebol de Setúbal, que terminou empatado (0-0).

Segundo a Polícia de Segurança Pública (PSP), a situação envolveu “agressões entre diversos cidadãos que participavam no evento desportivo, incluindo adeptos das duas equipas, que invadiram o campo”.

“O efetivo policial destacado no local, para garantir a segurança do evento desportivo, interveio imediatamente para terminar os desacatos e as agressões em curso”, sublinhou a força de segurança.

Durante a intervenção policial, indicou a PSP, “três polícias produziram disparos de advertência, com arma de fogo, para o ar”, tendo sido “possível fazer cessar a desordem e as agressões e repor a ordem pública no recinto desportivo”.

“Da ação policial, incluindo dos disparos produzidos, não resultaram ferimentos nem danos”, assinalou.

Estes incidentes, de acordo com a PSP, vão também ser reportados às “autoridades competentes, quer desportivas, quer judiciais”.

Nos dois vídeos a que a Lusa teve acesso são audíveis e visíveis vários disparos para o ar efetuados pelos agentes da PSP para pôr cobro às agressões que se verificavam entre jogadores e alguns adeptos, que invadiram o campo.

“As agressões referidas foram registadas em vídeo, chegaram ao conhecimento da PSP e foram amplamente difundidas por diversos órgãos de comunicação social”, é assinalado ainda no comunicado da polícia.

Comentários

topo