Barcelos

Barcelos quer novo hospital e ligações às autoestradas no orçamento de estado

(C) CM Barcelos
Partilhe esta notícia!

O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Mário Constantino, acompanhado pelos vereadores da maioria, reuniu esta manhã, nos Paços do Concelho, com os deputados da Assembleia da República eleitos pelo pelo circulo de Braga. O objetivo foi sensibilizar os representantes do distrito para a inclusão em sede de Orçamento de Estado das obras de construção do novo Hospital de Barcelos e da construção de dois nós de ligação às autoestradas que atravessam o concelho barcelense .

Na reunião marcaram presença os deputados José Mendes (PS), André Coelho Lima, Carlos Reis e Jorge Paulo Oliveira (PSD), e José Maria Cardoso (BE). O Presidente do Conselho de Administração do Hospital de Barcelos, Joaquim Barbosa, também marcou presença na reunião.
Mário Constantino começou por abordar a questão do novo Hospital para Barcelos afirmando que é uma “reivindicação que está bem identificada há anos, e até validada pelo poder Local e Central”, lembrando que “em 2008, o Ministério da Saúde e o Município de Barcelos celebraram o Acordo Estratégico de Colaboração para o lançamento do novo Hospital de Barcelos”, documento que estabelecia várias contrapartidas por parte do executivo, nomeadamente a aquisição dos terrenos para a implantação do Hospital”. Constantino, informou os deputados que “já reunidas todas as condições para que o Hospital seja uma realidade, faltando apenas o Orçamento de Estado e o Governo quererem avançar”. O edil sublinhou ser urgente que “o Estado Central dê cumprimento aos seus compromissos assumidos há mais de uma década”, e solicitou aos deputados “o máximo empenho nesta causa e força extra, pois é decisivo para a comunidade de Barcelos e Esposende ter um novo Hospital”.

Acessibilidades são muito importantes para o desenvolvimento do concelho

O presidente da Câmara abordou ainda a questão das acessibilidades no concelho, mais precisamente os nós da A3 e A7, que “são decisivos para a competitividade da região”, explicando que, no que concerne ao nó da A3 “seria importante fazê-lo nas freguesias da Pousa ou da Lama, pois na zona Norte do concelho existe um tecido empresarial muito ativo”, sabendo-se que na freguesia da Pousa está implantado um parque industrial com empresas de grande dinamismo e que o mesmo confina com a autoestrada, “não seria difícil fazer-se aí um nó de ligação”.

Quanto ao nó da A7, que liga Famalicão à Póvoa de Varzim, Mário Constantino advoga que o mesmo “é de extrema importância que haja um acesso à autoestrada nas freguesias de Macieira de Rates/Balazar, que possa servir toda essa extensa área do sul do concelho”. Esta ligação é tão mais importante devido ao facto de se verificar “uma crescente deslocalização de empresas do concelho de Barcelos para a Póvoa de Varzim ou Famalicão exatamente por dificuldades de acesso à autoestrada”. O edil terminou este encontro com os deputados fazendo um apelo muito direto para que se empenhem e “em sede apropriada, lutem pela inclusão do financiamento das obras referidas, no Orçamento de Estado de 2022”.
Todos os deputados presentes agradeceram a reunião, tendo o Deputado André Coelho Lima referido que “é assim que se deve trabalhar, estabelecendo uma ponte de contacto direto na Assembleia da República”.

Comentários

topo