Guimarães

Guimarães promove desenvolvimento sustentável no setor turístico

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

Vereador Paulo Lopes Silva defende a afirmação de Guimarães como “um destino de turismo sustentável”.

Guimarães vai implementar o projeto Greentour, através do Laboratório da Paisagem, no sentido de melhorar os métodos de gestão do património cultural e natural ao desenvolver metodologias e ações para promover a economia circular no setor do turismo.

Esta terça-feira, 26 de outubro, decorreu uma ação no sentido de proporcionar aos estabelecimentos turísticos conhecerem e melhorarem o seu desempenho ambiental, com benefícios na gestão integrada do seu negócio, com a apresentação de uma ferramenta de avaliação ambiental que tem por base um formulário online de recolha de dados.

O Vereador do Turismo, Paulo Lopes Silva, lembrou que o tema do desenvolvimento sustentável foi introduzido em Guimarães no ano de 2013 como uma “prioridade transversal em todas as áreas de ação”. Na vertente do turismo, Guimarães também está a cimentar uma marca ambiental para a afirmação do “destino ambientalmente sustentável” associando ainda “o conjunto de boas práticas, com o envolvimento dos operadores turísticos, e que podem atrair visitantes, fazendo ainda com que essas práticas sejam recomendadas e replicadas”, sublinhou Paulo Lopes Silva.

Carlos Ribeiro, diretor executivo do Laboratório da Paisagem, assumiu o “reforço do compromisso na área da sustentabilidade”, considerando que o Greentour “constitui uma oportunidade para incorporar serviços mais competitivos, acrescentando valor à região e fortalecendo o setor turístico perante os desafios futuros”.

Esta sessão contou ainda com as intervenções de Susana Grácio, do Turismo de Portugal, Mário de Mesquita Carvalho, da Associação Portuguesa de Turismo Sustentável e Sara Oliveira, investigadora do Laboratório da Paisagem e coordenadora do projeto Greentour.

O projeto europeu “Greentour: Economia Circular e Turismo Sustentável nos destinos da zona SUDOE”, financiado pelo Programa Interreg SUDOE, visa melhorar os métodos de gestão do património natural e cultural através da implementação de redes e experimentação conjunta, desenvolvendo metodologias e ações para promover a economia circular no setor do turismo.

Para mais informações consultar o portal do projeto:

Comentários

topo