Vila Verde

Paulo Renato vai ter ‘forte oposição’ nas eleições dos bombeiros de Vila Verde

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

Paulo Renato atual presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Verde vai ter uma lista concorrente, com nomes ‘fortes’ do associativismo de Vila Verde e até membros que já estiveram nos bombeiros de Vila Verde.

Segundo depoimento a que o Semanário V teve acesso em exclusivo, a lista pretende “mudar o rumo dos bombeiros de Vila Verde depois de tantas notícias e episódios negativos que a instituição tem sido alvo na comunicação social”.

Há processos disciplinares a decorrer, imagens de falta de limpeza no quartel e outros problemas associados aos Bombeiros de Vila Verde que a lista concorrente quer combater: “Queremos arrumar a casa. A direção atual quer ser patrão dos bombeiros mas nos bombeiros tem que haver um líder, que motive a equipa e que não se sirva dos bombeiros mas que sirva os bombeiros”, disse ao V, fonte ligada à lista que se apresentará em breve ao público.

Paulo Renato Rocha eleito presidente dos Bombeiros de Vila Verde

Em 2018, Paulo Renato Rocha era eleito como presidente da direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Verde, com 52 votos a favor e três nulos. Ao sufrágio acorreram 55 sócios que consagraram Paulo Renato como novo presidente.
Ao Semanário V, o novo líder mostrava-se satisfeito com o resultado e aponta “muito trabalho” para os próximos anos. “Queremos construir o museu, reabilitar toda a fachada do quartel e assegurar um autotanque de 20.000 litros para a corporação”, disse o presidente da direção eleito.
Bruno Eiras, autarca de Lanhas, foi eleito como vice-presidente. Já José Mota Alves era eleito o novo presidente da mesa de Assembleia Geral daquela associação.
A tomada de posse dos novos órgãos ocorre na segunda semana de janeiro. Carlos Braga deixa assim a presidência após 13 anos.

Passados estes anos, Paulo Renato entrou em rota de colisão com António Vilela. O Tribunal de Braga condenou, em fevereiro deste ano, a três anos e meio de prisão, com pena suspensa, e a perda de mandato o presidente da Câmara de Vila Verde, António Vilela (PSD), por um crime de prevaricação, mas quem acabou por ser a primeira baixa do núcleo duro na autarquia vila-verdense foi Paulo Renato Rocha, até então chefe de gabinete do presidente.
A “guerra” foi declarada publicamente este mês. Paulo Renato que além de chefe de gabinete de António Vilela é também presidente da Direção da AHBVV: foi acusado pela secretária da Direção, Helena Barros, de tentar coagir a alterar a ata do processo infligido a uma administrativa com 34 anos de casa, conforme noticiou o Semanário V. Helena Barros é conhecida pela sua ‘simpatia política’ a José Manuel Fernandes, eurodeputado e marido de Júlia Fernandes, atual candidata à presidência da autarquia para as eleições autárquicas deste ano. Já Paulo Renato anda de braço dado a António Vilela. Começou a novela “Fernandistas contra Vilelistas.”

António Vilela perdeu o mandato mas é Paulo Renato quem sai primeiro

Os Bombeiros de Vila Verde vivem tempos conturbados e estas eleições podem ser das mais ‘quentes’ que há memória, sendo que a lista que se irá candidatar está a ponderar boicotar as eleições dado que “não foram cumpridos alguns prazos legais por parte de José Mota Alves”, disse ao V a mesma fonte.

Comentários

topo