País

37 migrantes resgatados pela Marinha Portuguesa vão receber apoio em Portugal

(c) LUSA
Partilhe esta notícia!

Os 37 migrantes hoje resgatados pela Marinha no Algarve são “alegadamente oriundos do Norte de África” e vão ser instalados em Portimão para realizarem os testes de diagnóstico à covid-19 e garantida a assistência humanitária, avançou o SEF.

Numa resposta enviada à agência Lusa, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras refere que os 37 migrantes, “alegadamente oriundos do Norte de África” e que foram detetados ao largo de Vila Real de Santo António, vão ser instalados no Ponto de Apoio Naval — Cais da Marinha, em Portimão, onde será assegurada a realização dos testes à covid-19 e garantida a assistência humanitária, “em particular as necessidades básicas de alimentação e assistência médica”.

O SEF precisa que juntamente com a Unidade de Controlo Costeiro da Guarda Nacional Republicana e Polícia de Segurança Pública estão a desenvolver “todos os procedimentos previstos nestas situações”, em articulação com a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

Resgatados 37 homens de embarcação em águas internacionais a sul do Algarve

O SEF refere ainda que, posteriormente, serão promovidas por este serviço de segurança “todas as diligências necessárias para avaliação da situação e promoção das medidas adequadas ao caso”.

O comandante da Zona Marítima do Sul disse à Lusa que a Marinha resgatou hoje 37 homens de uma embarcação que navegava em águas internacionais, a sul do Algarve.

Segundo Fernando Rocha Pacheco, a embarcação foi avistada por um navio mercante ao final do dia de quarta-feira, tendo sido deslocados meios da Marinha para o local, que ao início da manhã de hoje abordou os tripulantes.

Ao avistarem a corveta da Marinha, os homens “pediram auxílio”, acabando por ser recolhidos em águas internacionais, a 37 milhas náuticas a sul da costa algarvia, na faixa atlântica correspondente à zona entre Vila Real de Santo António e Tavira, precisou a mesma fonte.

Com Agência LUSA

Comentários

topo