Vila Verde

IEMinho. Empresas podem permanecer até 30 de junho de 2022

Partilhe esta notícia!

Em reunião extraordinária da Câmara Municipal de Vila Verde de ontem (29), o executivo decidiu conceder às empresas que ainda se encontram instaladas no edifício do antigo IEMinho a possibilidade de manter o acesso às instalações “por um  prazo razoável.”

O executivo liderado por Júlia Fernandes (PSD) estabeleceu como “prazo razoável” a data limite de 30 de junho de 2020.

Foi ainda acordado, com a abstenção do Partido Socialista e do Partido Chega, que Júlia Fernandes possa “firmar com as referidas empresas contratos de prorrogação de cedência de instalações temporárias.”

Obras [necessárias?] à vista?

Na deliberação da reunião de ontem foi ainda acrescentada uma nova cláusula nos contratos, referindo que a vigência dos mesmos poderá ser antecipada por “razões ponderosas, designadamente, pela necessidade de realização de obras no edifício.”

Vila Verde. Câmara despeja empresas do IEMinho e falha acordo com empresários

Comentários

topo