Viana do Castelo

Vinho Deu-La-Deu Reserva Alvarinho 2018 de Monção vence medalha de ouro

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

Dois vinhos da Região dos Vinhos Verdes premiados pelo Crédito Agrícola O Crédito Agrícola, em parceria com a Associação dos Escanções de Portugal, distinguiu dois vinhos da Região dos Vinhos Verdes com Medalha de Ouro no 8.º Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola. A cerimónia de anúncio decorreu no Ritz Four Seasons Hotel, em Lisboa, no passado dia 26 de Novembro. A cerimónia de entrega dos prémios, que contou com a presença de Maria do Céu Antunes, Ministra da Agricultura, Bernardo Gouvêa, Presidente do IVV- Instituto da Vinha e do Vinho, entidade que certifica o Concurso, desde a primeira edição e Licínio Pina, Presidente do Crédito Agrícola, foi conduzida por Sílvia Alberto e reuniu produtores, representantes de cooperativas, enólogos, escanções e responsáveis do Crédito Agrícola de todo o país. Na categoria de vinhos brancos, foi distinguido o Deu-La-Deu Reserva Alvarinho 2018 da Adega Cooperativa e Regional de Monção e, no que respeita a espumantes, foi reconhecido o Quinta de Beiredos Super Reserva Branco 2016 do produtor Beiredos. Dos 167 vinhos brancos, tintos e espumantes colocados à prova por 101 produtores nacionais das várias regiões vitivinícolas do país, o júri distinguiu, durante as provas cegas realizadas a 05 e 06 de Novembro, 53 vinhos com a Tambuladeira dos Escanções de Portugal, 3 com a Grande Medalha de Ouro e 50 com medalhas de ouro. Entre o painel de Júri, destaque para William Wouters, Presidente da ASI – Associação Internacional de Escanções. Além das medalhas entregues à região dos Vinhos Verdes, foram ainda distinguidos vinhos oriundos das regiões vitivinícolas de Trás-os-Montes (uma medalha), Douro (onze medalhas), Beira Interior (uma medalha), Dão (nove medalhas), Bairrada (duas medalhas), Tejo (quatro medalhas), Lisboa (quatro medalhas), Península de Setúbal (três medalhas), Alentejo (quinze medalhas) e Algarve (uma medalha). A iniciativa do Crédito Agrícola pretende apoiar o sector vitivinícola e o desenvolvimento das economias locais, especialmente as Cooperativas e os Produtores, promovendo e colocando à prova a qualidade dos vinhos nacionais.

Comentários

topo