Braga

Rui Rio não responde a perguntas de professor de Braga em visita a Barcelos

(C) Carlos Dobreira
Partilhe esta notícia!

Em Manhente, Rui Rio hesitou em dispensar um minuto para ouvir um professor. Após insistência, aceitou ouvir as preocupações face à atual situação dos professores, da qual o PS e o PSD são os principais responsáveis.

Questionado sobre o facto de professores formados em 2005 estarem ainda hoje na condição de professores contratados, alguns com 16 horas, o líder do PSD nada disse.

Já sobre o facto de ter sido professor contratado durante 22 anos e, desde 2017, professor do Quadro de Zona Pedagógica e sem a Caixa Geral de Aposentações, Rui Rio respondeu com exemplo de familiar que vinculou (deduzo que ao QE) já após completar 60 anos de idade.

“Insisti em ter respostas concretas face à falta de professores em determinados grupos de recrutamento (dei o exemplo de Informática) e em determinadas regiões, mas Rui Rio remeteu a temática para o programa eleitoral em elaboração. Alertei o líder do PSD que este partido é muito diferente do PSD de Francisco Sá Carneiro e apelei para a necessidade de se dar a conhecer os escritos da figura carismática, frontal e de rara inteligência que foi Francisco Sá Carneiro”, escreve Carlos Dobreira.

Rui Rio esteve em Manhente por ocasião da inauguração da requalificação de praceta com o nome do jurista e um dos fundadores do PPD-PSD, falecido a 4 de dezembro de 1980.

Visivelmente abandonado pelas figuras cimeiras do distrito de Braga, uma das ausências notadas foi a de Ricardo Rio, um dos autarcas sociais-democratas mais premiados do país e admirador da vida e obra de Francisco Sá Carneiro.

Comentários

topo