Vila Verde

Secundária de Vila Verde vence concurso nacional de curtas metragens

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

Terminou o concurso de curtas metragens em vídeo, integrado no projeto “OLHAR AS PESSOAS NO AMBIENTE: O LEGADO DE LUIS FILIPE COSTA NAS MÃOS DOS ADULTOS DE AMANHÔ.

Ao concurso apresentaram-se 30 vídeos que estão disponíveis site do projeto.

Concorreram 158 alunos de 13 escolas: Agrupamento de Escolas de Canedo (Santa Maria da Feira), Colégio de Gaia (Vila Nova de Gaia), Colégio Dom Diogo de Sousa (Braga), E.B. 2,3 Dr. Garcia Domingues (Silves), EB 2,3 Sec Ibn Mucana (Cascais), EB2/3 Secundária da Sobreira (Paredes), Escola Básica João de Deus em São Bartolomeu de Messines (Silves), Escola básica n° 2 de Avelar (Ansião), Escola de Segunda Oportunidade de Matosinhos (Matosinhos), Escola Hermenegildo Capelo (Palmela), Escola Secundária de Santa Maria Maior (Viana do Castelo), Escola Secundária de Vila Verde (Vila Verde) e Escola Secundária Jorge Peixinho (Montijo).

O júri foi constituído pela bióloga Professora Doutora Helena Freitas, pela atriz e escritora Dr. Isabel Maria Medina (esposa do Luís Filipe Costa) e pelo jornalista Dr. Luís Henrique Pereira.

Os seguintes prémios foram atribuídos:

Documentário Vida Selvagem – Prémio Jovens Naturalistas
1º lugar: Agrupamento de Escolas de Silves – “Bees – pillars of our ecosystems | Abelhas – pilares dos nossos ecossistemas”
2º lugar: Escola Secundária Jorge Peixinho (Montijo) – “Estuário do Tejo e os flamingos”

Das Montanhas aos Oceanos – Prémio Vida
1º lugar: Escola Secundária Jorge Peixinho (Montijo) – “Ocean Art”
2º lugar: Escola Secundária Jorge Peixinho (Montijo) – “The climate is changing, why aren´t we?”

Desperdício Zero Economia Circular – Prémio Sustentabilidade
1º lugar: Escola Secundária Jorge Peixinho – “A poluição ambiental causada pela indústria da roupa”
2º lugar: Escola básica n° 2 de Avelar (Ansião) – “Altera os teus comportamentos, é fácil e grandioso!”

Prémio Escolha do Público (número de likes no YouTube)
Escola Secundária de Vila Verde – “Vila Verde ou Vila negra”

Os prémios, constituídos por livros, binóculos e garrafas para água, vão ser agora enviados aos vencedores e a todos os participantes. Os primeiros classificados irão receber inscrições na Universidade Júnior da Universidade do Porto (com estadia incluída), dependendo este prémio da evolução da pandemia.

A organização do concurso foi da FAPAS, Associação Portuguesa para a Conservação da Biodiversidade, com particular destaque para o trabalho das voluntárias, as biólogas Susana Freitas (Universidade de Lausanne) e Soraia Barbosa (Universidade de Idaho).

Os constrangimentos provocados pela Covid-19, e a dispersão geográfica dos concorrentes, não permitem uma sessão presencial de apresentação dos vídeos que, contudo, ficarão disponíveis em permanência no site acima referido e no Facebook da FAPAS

O projeto foi comparticipado pelo Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente e Ação Climática.

Este projeto previa a instituição de um prémio que, para além de incentivar os jovens a olharem para o ambiente de forma interrogativa e interpretativa é, também, através do nome escolhido, uma homenagem a Luís Filipe Costa (Lisboa, 18/03/1936-21/06/2020) um jornalista, radialista e realizador de televisão português, pioneiro entre nós da produção de filmes sobre ambiente.
Na RTP produziu e emitiu, de 1972 a 1976 a série documental “Há só uma Terra”, que introduziu o tema da ecologia na programação da televisão portuguesa e foi distinguida com o Prémio da Crítica do Diário de Lisboa.
A série “Há só uma Terra”, integrou, entre muitos outros títulos, alguns perfeitamente atuais: A poluição sonora e atmosférica (1973-01-18), A poluição no Rio Tejo (1973-02-15), Crescimento urbanístico em Lisboa (1973-03-01), O Ruído (1973-03-15), A Serra da Arrábida (1973-04-26), A Crise Energética (1973-05-10) Dia Mundial do Ambiente (1973-06-05), Escassez de peixe devido à poluição marítima (1973-08-16), O lixo e as lixeiras a céu aberto (1973-08-30), Florestas e Parques (1973-09-27), A poluição no Algarve (1973-10-25), Poluição atmosférica, marítima e terrestre (1973-11-08), Níveis de poluição atmosférica (1974-03-14), O uso de pesticidas na agricultura (1974-03-28), Qualidade de vida na cidade (1974-08-27), Saúde e Condições Sanitárias (1975-01-23), Os Recursos Naturais (1976-01-10), A Defesa do Ambiente (1976-06-05) e Jovens pelo Ambiente (1976-06-25).

Comentários

topo