País

Gouveia e Melo é a personalidade do ano para a imprensa estrangeira

(c) LUSA
Partilhe esta notícia!

O anterior coordenador da ‘task force’ de vacinação contra a covid-19, Gouveia e Melo, foi eleito personalidade do ano pela Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal (AIEP), foi hoje anunciado.
Gouveia e Melo é a personalidade do ano para a imprensa estrangeira

Em comunicado, a AIEP explica que o Prémio Personalidade do Ano – Martha de la Cal pretende distinguir a pessoa ou a instituição que mais contribuiu para promover a imagem de Portugal no estrangeiro durante o ano.

A escolha é feita através de eleição interna entre os jornalistas.

“O sucesso da estratégia de vacinação de Portugal foi notícia em todo o mundo. Os nossos correspondentes dedicaram muitas reportagens ao tema, que suscitou enorme interesse no exterior. Por isso, a escolha do vice-almirante Gouveia e Melo não demorou a conquistar o apoio da maioria dos profissionais”, explica a jornalista Giuliana Miranda, presidente da AIEP, citada no comunicado.

Os correspondentes estrangeiros salientam igualmente o papel de destaque do coordenador da ‘task force’ para atingir a marca de quase 89% da população imunizada no país. Reagindo à escolha da imprensa internacional, o vice-almirante agradeceu o galardão: “Agradeço o prémio que representa um esforço nacional onde todos contribuíram”.

O prémio de personalidade do ano é atribuído desde 1990 pela AIEP, que tem atualmente 54 jornalistas internacionais oriundos de quase 20 países. Em edições anteriores, o prémio já foi entregue a empresários, políticos, artistas, desportistas e instituições.

Entre os escolhidos estão nomes como a pianista Maria João Pires, o escritor José Saramago, a fadista Mariza, os capitães de abril, o antigo Presidente da República Mário Soares, o futebolista Cristiano Ronaldo e o secretário-geral da ONU António Guterres.

Em 2020, o prémio foi entregue ao empresário José Neves, fundador da Farfetch, que se destacou por seu contributo na sociedade portuguesa ao criar uma fundação para a educação.

Desde 2012, o prémio dos correspondentes passou a ser denominado Martha de la Cal, uma homenagem à jornalista norte-americana (1927-2011) que trabalhou durante vários anos em Portugal para a revista Time e que foi uma das fundadoras da AIEP, há 43 anos.

Comentários

topo