Barcelos

PAN Braga denuncia ‘atentado ambiental’ nas ETAR’s de Barcelos

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

A distrital do PAN, Pessoas-Animais-Natureza, denunciou esta semana às autoridades o alegado incumprimento generalizado dos requisitos ambientais pelas Estações de Tratamento de Águas Residuais em Barcelos.

Segundo uma denúncia recebida pelo PAN, as ETAR’s provisórias, construídas no concelho no final da década de noventa, não têm capacidade para tratar os efluentes realizando descargas poluentes para vários cursos de água, incluindo o rio Cávado.

Barcelos. ETAR de Areias de Vilar “sem capacidade para gerir resíduos”, denuncia PAN

Entre as ETAR’s visadas estão as de Areias de Vilar, Areias, Viatodos e Ucha. Sendo que no caso de Areias de Vilar o PAN já questionou a Câmara Municipal, a Águas de Barcelos e o Ministério do Ambiente.

Segundo o cabeça de lista do partido às legislativas, Rafael Pinto: “Desde 2019 que temos denunciado os problemas da ETAR de Areias de Vilar e obtivemos confirmação por parte da Águas de Barcelos de que nem sempre conseguem tratar todos os resíduos em conformidade. Estivemos várias vezes na zona de descarga para o rio Cávado e é visível a poluição e destruição ambiental que estão a causar”.

Após denunciar o caso, o PAN recebeu denúncias alegando que existem problemas similares nas restantes estações provisórias que segundo o candidato: “Continuam em funcionamento 20 anos depois de terem sido construídas, quando já deveriam ter sido realizados investimentos sérios para proteger a saúde pública e os nossos rios”.

Para além das ETAR’s, “também as estações elevatórias que bombeiam as águas residuais em zonas com relevo acentuado são alvo dos denunciantes que afirmam que estas, alegadamente, realizam descargas sem tratamento nos dias de maior caudal”.

O PAN afirma que “os barcelenses podem estar a pagar por um serviço que não lhes é prestado e ainda põe em risco a qualidade de vida das populações bem como o património natural. Para além disto, se este incumprimento efetivamente se verificar, pode eventualmente ser suficiente para levar ao resgate da concessão das Águas de Barcelos”.

Comentários

topo