Mundo

Papa afirma que ‘oração dá oxigénio à vida’

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

O Papa sublinhou este domingo a importância da oração, que diz dar “oxigénio” à vida. Ao assinalar a festa do Baptismo de Jesus, que encerra o tempo litúrgico do Natal, Francisco explicou ainda que a oração não é “um rito mágico”.

A partir da janela do apartamento pontíficio, o líder da Igreja Católica afirmou que “a oração dá oxigénio à vida” e sublinhou que os Evangelhos relatam que Jesus passava “muito tempo em oração”, quer ao início do dia como “muitas vezes à noite, antes de tomar decisões importantes”.

Francisco apontou este exemplo de Jesus como uma “grande lição” para o mundo moderno, imerso “nos problemas da vida e em muitas situações intrincadas” e no qual as pessoas enfrentam “momentos difíceis e escolhas que nos puxam para baixo”.

Ainda assim, o Papa não deixou de explicar que a oração não serve como “caminho de fuga” nem como “rito mágico ou uma repetição de cantilenas, aprendidas de cor”, mas que a oração ajuda “porque nos une a Deus”, “abre o nosso coração ao Senhor” e é “dialogar com Deus”, “ouvir a sua Palavra” e “estar em silêncio, confiando-lhe o que vivemos”.

Marcando a festa do Baptismo de Jesus, o pontífice reflectiu sobre esse episódio bíblico – que ocorre depois de 30 anos de clandestinidade, a viver como qualquer outra pessoa –, no qual Jesus “não vai sozinho nem com um grupo de eleitos, privilegiados, não: vai com o povo”.

O Papa convidou todos os católicos a valorizar o dia do seu Baptismo, uma data de “renascimento” que deve ser registada “para a festejar, para agradecer ao Senhor”. Francisco tinha, ao início da manhã, presidido ao baptismo de 16 bebés na Capela Sistina.

Comentários

topo