Braga

PAN Braga debateu abstenção jovem como incentivo para votar nas legislativas

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

A Comissão Política Distrital do PAN Pessoas-Animais-Natureza, de Braga, organizou esta terça-feira um debate sobre a abstenção jovem.

Com o título “Quero lá Saber”, o evento moderado pelo cabeça de lista às legislativas, Rafael Pinto, contou com a participação de três jovens ativistas bracarenses, Inês Pinto Ferreira, Francisca Costa e Sara Salgado.

Segundo o candidato, “_Sabemos que os níveis de abstenção nos jovens são mais elevados e o objetivo desta conversa passou por encontrar razões para estes dados, bem como perceber porquê que estas jovens ativistas se envolvem ativamente na sociedade civil e se interessam por política_”, acrescentando que _”Aquilo que percebemos é que os jovens são movidos por causas, como as alterações climáticas e que é o sentido de necessidade de resolver questões concretas que os faz participar_”.

Entre as propostas do PAN para combater a abstenção jovem constam uma maior educação para a cidadania e valorização da participação com a comunidade nas escolas e alargar o direito de voto aos 16 anos. Segundo Rafael Pinto, “_Já vários países da Europa, estenderam o direito de voto a jovens com 16 anos e é até uma recomendação da Comissão Europeia. Os resultados têm sido muito positivos, registando-se uma maior participação nesta faixa etária que quando é responsabilizada também está mais atenta aos problemas do país e do mundo. Mas a par disto precisamos de mudanças no ensino para que os alunos aprendam como funciona o nosso sistema eleitoral e dos outros países e para que o sentido crítico seja valorizado”_.

O também jovem candidato com 25 anos remata dizendo que “_Esta foi uma conversa que nos deu esperança nas gerações futuras e num mundo melhor. A qualidade e profundidade do debate foi muito além do que vemos todos os dias na televisão e demonstra que temos mesmo que dar mais voz ao jovens_”.

Comentários

topo