Viana do Castelo

Professor do IPVC de Viana do Castelo é convidado em evento internacional

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

Professor da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, Sérgio Ivan Lopes, é um dos oradores convidados no evento internacional “5th IEEE Internet of Things (IoT) Vertical and Topical Summit”, organizado pela IEEE Internet of Things Initiative durante a IEEE Radio & Wireless Week 2022, que decorre em Las Vegas até ao próximo dia 15 de janeiro. O evento conta com a participação de 19 especialistas de renome internacional, sendo a sessão do professor Sérgio Lopes subordinada ao tema “IoT e Digitalização como principais facilitadores tecnológicos para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU”.

O 5th IEEE Internet of Things (IoT) Vertical and Topical Summit na RWW2022 é um evento híbrido de seis dias, onde vão estar em análise os “Sistemas de Sensores Sustentáveis para a Internet das Coisas”. “A ênfase do Summit é explorar como os sistemas de sensores podem oferecer novas funcionalidades numa variedade de aplicações com requisitos cada vez mais desafiadores no que respeita ao tema da sustentabilidade”, explica o professor da ESTG-IPVC.
Para Sérgio Lopes “as tecnologias IoT têm um grande potencial para fomentar a digitalização e atuar como força motriz para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, e, assim, promover não apenas uma maior conscientização entre os cidadãos, mas também uma cidadania mais sustentável, cujo principal palco é representado por um sistema complexo, ou seja, a cidade, e seus subsistemas”.

Na comunicação que vai apresentar esta sexta-feira, Sérgio Lopes irá abordar “a cadeia de valor dos dados em ecossistemas IoT, bem como o papel da digitalização nestes processos, a qual, por exemplo no contexto da Indústria 4.0, pode estar presente em muitas operações e processos durante a fabricação e expedição de um produto, resultando em benefícios não apenas para o fabricante (redução de resíduos, adoção de práticas mais sustentáveis, aumento de qualidade do produto, etc.), mas também para o consumidor final (produtos mais sustentáveis, certificação de origem/qualidade, melhor custo-benefício, etc.), promovendo assim uma maior circularidade da economia”.
A comunicação do professor da ESTG-IPVC neste evento internacional vai concentrar-se na “apresentação de soluções resultantes da investigação aplicada e nas lições aprendidas durante o projeto e conceção de diversas aplicações IoT, com enfoque na gestão da qualidade do ar interior, monitorização do consumo de água, monitorização de sinais vitais sem contacto para aplicações médicas, rastreabilidade de cadeias de valor, entre outros, que podem ser vistos como uma força motriz para melhorar o envolvimento dos cidadãos e das organizações, bem como promover uma cidadania mais sustentável por forma a alcançar os ODS definidos pela ONU”.

Até ao próximo sábado, vão ser explorados durante este evento internacional temas como os sensores inteligentes; métodos eficientes para recolher e processar dados (incluindo AI/ML); desenho e conceção de hardware eficiente (otimização da gestão dos recursos energéticos para uma maior autonomia), bem como apresentados casos práticos e cenários de aplicação reais para criação de sistemas IoT e redes de sensores sustentáveis.
O evento tem como objetivo avaliar como os sistemas de sensores baseados em tecnologias IoT suportam a sustentabilidade e como métodos emergentes de processamento baseados em Inteligência Artificial (IA) podem ajudar nessa tarefa, a qual inclui o desenho e conceção do sensor, bem como da arquitetura, infraestrutura e dos subsistemas necessários para a criação de valor, como as comunicações, a computação, o armazenamento de dados, e a recolha e respetivo armazenamento de energia.
O objetivo adicional consiste em identificar as oportunidades e desafios para esses sistemas de sensores em vários domínios de aplicação, os quais podem ir do espaço às plataformas móveis, como automóveis e veículos aéreos não tripulados (UAVs), ambientes terrestres rurais e urbanos e dispositivos móveis pessoais amplamente usados.

Comentários

topo