Vila Verde

Daniel Fernandes de Amares o fenómeno do ‘The Voice Portugal’

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

Daniel Fernandes de Amares, estudou na Academia de Música de Vila Verde e brilhou no ‘the voice’ da RTP. “Para além de “cantar nas horas”, como dizem os nossos mentores, o Daniel Fernandes pôs o estúdio todo a rir! Um belo reforço para a Equipa do Diogo”, escreve a RTP na presentação de Daniel Fernandes.

Vive com avó materna Alice (67) e com as tias-avós, Helena (61) e Eugénia (72). Viver com elas é um espetáculo, é uma diversão, são muito ativas e autónomas (a avó Alice trata da casa, a tia Helena cozinha e a tia Eugénia ocupa-se do trabalho do campo. Foi criado pelos bisavós desde pequeno, foi com eles que aprendeu a amar e a viver com alegria.

Quando os bisavós morreram viveu os piores dias da sua vida. Os bisavós são os responsáveis por ele gostar de música. Frequenta a licenciatura em Filosofia e trabalha em part-time num restaurante.

Costuma cantar num grupo coral na igreja, é salmista, também canta em funerais e em casamentos. Gosta de opera, fado, soul e country. se identifica. Frequentou também um curso livre de canto na Academia de Música de Vila Verde e teve aulas de ópera lírica. Acabou por desistir devido as dificuldades financeiras.

A Simone de Oliveira e Amália Rodrigues são duas cantoras com quem mais se identifica? Orgulha-se de estudar, conseguir pagar os estudos, pagar a carta de condução e o carro.

Daniel Fernandes de Amares cantou e ‘partiu a loiça’ no ‘the voice’ na RTP

“Mas acima de tudo orgulho-me de ter três velhotas em casa cujo amor não consigo descrever, são elas os pilares fundamentais da minha vida, e é nelas que revejo os meus bisavós que me criaram sempre com Amor. Conquistei na vida o Amor de uma família feliz.” Diz que as suas maiores fãs são as suas 3 velhotas, apoiam-no sempre e gostam muito de o ouvir cantar. Daqui a 4 anos quer candidatar-se a presidente da Junta de Freguesia de Lago – já tem um discurso e um plano para os cartazes. Os Lagoenses conhecem-no bem.

O seu sonho é ser mesmo feliz, e só a cantar o consegue ser.

Desde a sua entrada nas provas cegas no The Voice Portugal, Daniel Fernandes tem conquistado o público com a sua voz e a sua forma de ser, extrovertido, alegre e genuíno, defendendo o Minho e a sua terra, Amares.

O Semanário V este à conversa com Daniel Fernandes.

Semanário V – Como surgiu o teu interesse pela música?

Foi desde cedo, com os meus bisavós que cantavam todos os dias, e até na missa quando ouvia as pessoas a cantar. Depois pedi à minha Tia Gena, a mais velha das três, para me inscrever no Grupo Coral de Lago. Desde aí tenho vindo sempre a cantar. Foi também ela que reparou que a minha voz podia ir mais além e inscreveu-me em aulas de canto com a Professora Raquel Fernandes na Academia de Música de Vila Verde.

Semanário V – Onde começaste a dar os teus primeiros passos/concertos?

Nunca dei um concerto, canto na missa, canto em funerais, já cheguei a cantar em casamentos, canto no restaurante quando me apetece, e também já cheguei a cantar na Pousada da Juventude de Braga para alunos estrangeiros.
O primeiro e grande passo para um grande público foi mesmo o The Voice Portugal.

Semanário V – Sabemos que a tua formação musical em Vila Verde foi na Academia de Música de Vila Verde. Como avalias a tua evolução na academia?

Sim, foi na Academia de Música de Vila Verde que aprendi tudo, com a professora Raquel Fernandes. O controlo da voz, dos nervos, e do corpo vem todo de lá, ainda há muito trabalho a fazer, mas também sei reconhecer um longo caminho que fizemos naquela Academia, e tudo aquilo que foi aperfeiçoado ao longo dos anos, de muito trabalho e também stress por vezes.

Semanário V – A tua ligação à família é uma das tuas maiores valias. Este teu caminho rumo à final sempre teve o apoio das tuas ‘três mulheres’?

É mesmo por ser uma das minhas mais valias, a maior fonte de segurança e Amor que todos conseguem perceber que sim, sempre me apoiaram desde o início do The Voice. Sem nunca me desencorajarem, e sempre a dizer que todos nós somos capazes se lutarmos por aquilo em que acreditamos!

Semanário V – Qual a música que mais prazer te deu cantar em palco?

Nem sei. De todas escolho o “Amor a Portugal” e a “I dreamed a Dream”, foram estas duas que mais gostei e gosto de cantar.

Semanário V – Tens algum momento caricato fora das câmaras que querias partilhar?

Há tantos momentos caricatos. Como por exemplo uma vez em que fui com o João Leote às compras em Lisboa, num centro comercial gigante e não sabíamos onde tínhamos deixado o carro. Ficámos mais de hora e meia à procura dele, chamamos os seguranças e a polícia, e só o encontramos porque, após voltas e voltas por aquilo tudo, fizemos o mesmo percurso que o carro pela estrada.

Semanário V – A final do programa está a chegar. Qual o teu sentimento?

O meu sentimento é que ainda há muito por fazer. Aqueles minutos a cantar não bastam, é preciso mais, muito mais, para conseguir exprimir verdadeiramente o que somos.

Semanário V – Qual o teu desejo para 2022?

Para 2022 eu só quero que corra tudo bem, que o Covid-19 acalme, e que eu possa cantar para todos vocês!

Neste momento Daniel Fernandes está com a linha de ajuda aberta através do 700 200 629.

Daniel Fernandes de Amares está na final do ‘The Voice’ da RTP

Comentários

topo