Vila Verde

Martinho: “PS desce nas autárquicas em Vila Verde e sobe (muito) nas legislativas”

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

O PSD em 2019 conseguiu 10.288 votos no concelho de Vila Verde e nestas eleições de 2022 teve 41,10 %
10.676 e o PS sobe nas eleições cerca de 5% sendo que o Chega consegue um resultado ‘histórico’ com 7,78 % (2.020 votos) deixando para trás os restantes partidos de esquerda e CDS-PP.

O Bloco de Esquerda obteve 2,6%, o CDS-PP 2,22%, o PCP 1,34%. Houve ainda votos no PAN, Livre, RIR, MPT, Ergue-te, JPP, Aliança, Volt, PTP e MAS (com 15 votos).

Com 58,8% de votantes, houve, ainda, 359 votos em branco e 255 votos nulos.

Resultados do PS de Vila Verde:

PS Autárquicas – 2017 – 10.358 votos
PS Legislativas – 2019 – 7.651 votos
PS Autárquicas – 2021 – 5.444 votos
PS Legislativas – 2022 – 9.463 votos

Martinho Gonçalves, uma ‘velha guarda’ do PS de Vila Verde, veio a público comentar os resultados das eleições legislativas que consagrara António Costa como Primeiro-Ministro com maioria absoluta parlamentar.

“Por que é que nas autárquicas o PS de Vila Verde desce (muito…) e nas legislativas sobe (muito…)?
Como se explica que aqueles que são os responsáveis pelo descalabro das autárquicas de 2021 sejam os mesmos que estão agora a tentar “colar-se” aos resultados de António Costa?
Será que esses responsáveis, face a estes resultados, não têm um pingo de vergonha e não retiram as devidas consequências do descalabro do PS nas autárquicas, onde perderam metade dos votos que tinham em Vila Verde?
Pelo menos, poderiam tirar a conclusão de que o povo é inteligente e vota sempre bem, dando bons resultados a quem é competente e tem a respeitabilidade dos eleitores de Vila Verde e infligindo derrotas humilhantes a incompetentes, mostrando nenhuma consideração para com os vilaverdenses”, reage Martinho Gonçalves muito crítico.

Em relação a isso Martinho fala ainda que “É tão simples perceber… E só não percebe quem não quer perceber e que só quer tratar da vidinha ou das mordomias! Aqueles que, com a conivência e apoio do Engº Barreto, se apoderaram do poder no PS de Vila Verde, excluindo todos os que não se subjugavam ao jugo da Distrital de Braga e do seu Presidente, mais não estão do que a lutar pela sua “vidinha”, não se preocupando minimamente com o definhar do partido em Vila Verde Como estas eleições legislativas evidenciaram, em Vila Verde há muitos socialistas disponíveis para ajudar o partido a alcançar o objetivo de conquistar a Câmara de Vila Verde ao PSD”, escreve Martinho Gonçalves.

“Como eu tenho saudade da gente boa e dedicada ao PS”

Martinho Gonçalves concluiu a sua apreciação dizendo “Como eu tenho saudade da gente boa e dedicada ao PS que, no princípio deste século, iniciou um trajeto de ascensão do PS em Vila Verde que culminou com o excelente resultado do José Morais em 2017 e que foi travada pelo Presidente da Distrital de Braga, o Engº Barreto, o maior inimigo do PS de Vila Verde, para dar lugar a um miserável resultado nas autárquicas de 2021, onde o PS perdeu metade dos seus votantes! A História se encarregará de o colocar a si e aos seus acólitos vilaverdenses numa página negra do Partido Socialista de Vila Verde, tal como o fez com os “Pétains de Vichy”!

Comentários

topo