Vila Verde

Um dia na mesa de voto em plena pandemia: “Votar em Vila Verde em segurança”

(c) Semanário V
Partilhe esta notícia!

Em pela pandemia, as eleições legislativas foram um desafio para todos os que estiveram a garantir, nas mesas de voto, a cidadania em Portugal.

O Semanário V acompanhou um dia numa mesa de voto no concelho de Vila Verde.

O dia começou cedo, ainda o dia não tinha nascido e já estavam os cinco membros da mesa de voto a preparar a organização da assembleia de voto para que, às 08h00 em ponto, as portas se abrissem aos eleitores mais madrugadores.

O equipamento de proteção incluía máscaras, batas de proteção e álcool gel com um trajeto definido para que não houvesse cruzamento entre os eleitores à entrada/saída do edifício.

A tarde teve maior adesão do que a manhã na assembleia de voto e a abstenção rondou os 45%, havendo mais votantes do que em 2019.

A urna foi aberta por volta das 19h10 e todos os votos foram verificados pelos cinco membros da mesa.

Durante o dia é normal a visita dos partidos políticos, mas nesta Assembleia, apenas o PSD esteve representado por Carlos Cação, deputado eleito, e pela presidente da Câmara de Vila Verde Júlia Fernandes.

Os votos são devidamente preparados para enviar através da GNR de Vila Verde para o tribunal e serem apurados oficialmente, tal como as reclamações e objeções que possam surgir.

Nesta mesa de voto, o PSD saiu vencedor com o PS a ficar em segundo lugar com menos 10 votos.

Comentários

topo